Zema manda abrir processo contra servidor público por antissemitismo

Romeu Zema, o governador de Minas Gerais, anunciou neste sábado, 6, que um processo administrativo disciplinar foi instaurado contra um funcionário da educação estadual. A ação foi tomada em resposta a comentários antissemitas feitos pelo servidor em redes sociais.

Segundo informações do O Antagonista, Zema declarou que “discursos violentos e antissemitas são inaceitáveis”. Ele enfatizou que não há lugar para o ódio em seu governo.

O servidor em questão é Marcos Roberto de Souza Amaral, um analista educacional da Secretaria de Estado de Educação de Minas Gerais. Amaral fez uma publicação ofensiva, afirmando: “Judeu sionista no Brasil é pra ser esculachado e morto nas ruas. Ainda chegará esse momento que nenhum de vocês estará vivo aqui no Brasil.”

A publicação foi removida por violar as políticas da plataforma onde foi postada.

Os comentários estão fechados, mas trackbacks E pingbacks estão abertos.

Este site utiliza cookies para melhorar sua experiência. Presumiremos que você concorda com isso, mas você pode cancelar se desejar. Aceitar Mais informação

Política de Privacidade e Cookies