Vigilantes armados impedem massacre em igreja

Dois vigilantes armados impediram um massacre na Igreja Lakewood, no domingo 11, ao matarem uma mulher que entrou no templo evangélico texano disparando contra fiéis.

Acompanhada de uma criança e portando um rifle, a criminosa de 35 anos anunciou ainda que carregava uma bomba na mochila. O jovem ficou ferido e está em estado grave. Não se sabe se há parentesco entre o menino e a atiradora.

Além do pequeno, um homem de 57 anos foi parar no hospital, depois de ser atingido na perna.

Igreja EUA
O chefe de polícia Troy Finner durante entrevista coletiva | Foto: Reprodução/Twitter

Igreja lamenta ocorrido e agradece ação que evitou massacre

Após o tiroteio, a igreja divulgou uma nota, na qual afirma que a comunidade ficou “devastada pelos acontecimentos e grata pelas ações rápidas das autoridades”.

A igreja Lakewood foi fundada pelo pastor John Osteen em 1959. Atualmente, é dirigida por seu filho, o também pregador e escritor Joel Osteen, 60.

À imprensa, Osteen disse que a tragédia seria pior, se tivesse ocorrido por volta das 11 horas, quando o público no local é ainda maior.

“Não entendemos por que essas coisas acontecem, mas sabemos que Deus está no controle”, disse, ao prometer orar tanto pelas vítimas quanto pela agressora.

O governador do Texas, Greg Abott, também comentou o caso. “Nossos corações estão com aqueles impactados pelo trágico tiroteio de hoje em Houston”, escreveu, no Twitter/X. “Os locais de culto são sagrados.”

Receba atualizações em tempo real diretamente no seu dispositivo, inscreva-se agora.

Deixe um comentário

Este site utiliza cookies para melhorar sua experiência. Presumiremos que você concorda com isso, mas você pode cancelar se desejar. Aceitar Mais informação

Política de Privacidade e Cookies

Descubra mais sobre Brasil em Pauta Notícias

Assine agora mesmo para continuar lendo e ter acesso ao arquivo completo.

Continue reading