Veterano de guerra fingiu usar cadeira de rodas por 20 anos para receber R$ 3,3 milhões em auxílios

Christopher Stultz, um veterano de guerra dos Estados Unidos, admitiu que fingia precisar de cadeira de rodas pelos últimos 20 anos para receber o equivalente a R$ 3,3 bilhões em benefício social.

Stultz tem 49 anos e lutou na Guerra do Golfo, entre agosto de 1990 e fevereiro de 1991. Ele é professor do ensino fundamental, e foi flagrado “andando normalmente” depois de visitas ao escritório do Departamento de Assuntos de Veteranos.

Christopher Stultz tem 49 anos | Foto: Reprodução/Twitter

Em outubro de 2021, Stultz visitou o centro médico do departamento, em Boston, de cadeira de rodas. Quando saiu, se levantou, colocou a cadeira na mala do carro e saiu dirigindo normalmente. Depois, ele foi visto em um shopping andando sem dificuldades.

Ele reproduziu a ação no ano seguinte, em sua visita anual ao centro médico, para conseguir renovar o benefício.

Na última quinta-feira, 25, o ex-militar se declarou culpado de fazer declarações falsas ao Departamento de Assuntos de Veteranos em 2003 para conseguir a classificação de 100% de incapacidade, segundo o Gabinete do Procurador dos EUA.

Christopher Stultz também usou a farsa para comprar carros especiais para ajudar veteranos com mobilidade reduzida, que são mais baratos que os veículos comuns.

Acusado formalmente por prestar declarações falsas em 13 de setembro de 2023, a data da sentença do ex-militar foi marcada para 6 de maio de 2024.

Stultz pode pegar até cinco anos de prisão e três anos de liberdade condicional. Ele também pode ser condenado a devolver todo o dinheiro que recebeu dos fundos de forma fraudulenta nos últimos anos, segundo a revista Extra.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza cookies para melhorar sua experiência. Presumiremos que você concorda com isso, mas você pode cancelar se desejar. Aceitar Mais informação

Política de Privacidade e Cookies