Silvio Almeida usa caso do Choquei para pedir regulação das redes sociais

O ministro dos Direitos Humanos e da Cidadania, Silvio Almeida, usou o caso de suicídio de Jéssica Canedo, vítima de difamação do Choquei, para pedir a regulação das redes sociais.

“A regulação das redes sociais torna-se um imperativo civilizatório, sem o qual não há falar-se em democracia ou mesmo em dignidade”, disse Almeida. “O resto é aposta no caos, na morte e na monetização do sofrimento.”

O ministro do governo Lula também chamou as big techs de “irresponsáveis” diante do conteúdo de “outros irresponsáveis e mesmo criminosos”, “alguns envolvidos na política institucional”.

Choquei | O dono do Choquei, Raphael Sousa, disse à revista piauí que decidiu não renovar o contrato com a Banca Digital porque gostaria de ter mais controle sobre os negócios | Foto: Reprodução/Redes sociais
O dono do Choquei, Raphael Sousa, disse à revista Piauí que decidiu não renovar o contrato com a Banca Digital porque gostaria de ter mais controle sobre os negócios | Foto: Reprodução/Redes sociais

O detalhe é que Raphael Sousa, fotógrafo goiano e criador do Choquei, perfil de fofocas nas redes sociais, se aproximou da primeira-dama, Janja da Silva, ainda antes da eleição de Lula. O Choquei fez uma série de publicações para favorecer Luiz Inácio Lula da Silva no segundo turno.

O perfil dividiu sua equipe de seis pessoas em três turnos diferentes no segundo turno, em 30 de outubro do ano passado, para fazer cerca de dez conteúdos sobre política por hora, segundo a revista Piauí. Janja chegou a convidar Sousa para subir no carro de som na Avenida Paulista para acompanhar o discurso da vitória de Lula, mas o influenciador não pôde ir por estar fora de São Paulo. 

Jéssica Vitória Canedo, de 22 anos, cometeu suicídio na última sexta-feira, 22, em Minas Gerais. Dias antes, a jovem se tornou alvo de difamação do Choquei no Twitter/X.

O Choquei é conhecido por compartilhar informações sem checagem, e divulgou imagens de supostos diálogos amorosos entre Jéssica e o humorista Whindersson Nunes, que negaram ter qualquer relação.

Jéssica chegou a utilizar os stories do Instagram para explicar a situação e pedir o fim de ataques que recebeu depois que as informações falsas passaram a circular. Raphael Sousa dez desdém do desabafo: “Avisa para ela que a redação do Enem já passou.”

Confira o pronunciamento completo pedindo regulação nas redes sociais do ministro Silvio Almeida

Em menos de um mês este é o segundo caso de suicídio de pessoa jovem – e que guarda relação com a propagação de mentiras e de ódio em redes sociais – de que tenho notícia. Tragédias como esta envolve questões de saúde mental, sem dúvida, mas também, e talvez em maior proporção,…

— Silvio Almeida (@silviolual) December 23, 2023

“Em menos de um mês este é o segundo caso de suicídio de pessoa jovem — e que guarda relação com a propagação de mentiras e de ódio em redes sociais — de que tenho notícia.

Tragédias como esta envolve questões de saúde mental, sem dúvida, mas também, e talvez em maior proporção, questões de natureza política. A irresponsabilidade das empresas que regem as redes sociais diante de conteúdos que outros irresponsáveis e mesmo criminosos (alguns envolvidos na politica institucional) nela propagam tem destruído famílias e impossibilitado uma vida social minimamente saudável. 

Por isso, volto ao ponto: a regulação das redes sociais torna-se um imperativo civilizatório, sem o qual não há falar-se em democracia ou mesmo em dignidade. O resto é aposta no caos, na morte e na monetização do sofrimento.”

Receba atualizações em tempo real diretamente no seu dispositivo, inscreva-se agora.

Deixe um comentário

Este site utiliza cookies para melhorar sua experiência. Presumiremos que você concorda com isso, mas você pode cancelar se desejar. Aceitar Mais informação

Política de Privacidade e Cookies

Descubra mais sobre Brasil em Pauta Notícias

Assine agora mesmo para continuar lendo e ter acesso ao arquivo completo.

Continue reading