Rede de lojas na Santa Ifigênia (SP) é assaltada pela segunda vez em duas semanas

A rede de lojas Portal das Câmeras sofreu um novo assalto, na madrugada desta sexta-feira, 9. Depois de um prejuízo de R$ 300 mil com o saque a uma unidade na Rua Santa Ifigênia, há duas semanas, a rede Portal das Câmeras voltou a ser alvo de uma ação da criminalidade.

Os assaltantes invadiram o escritório da rede, na Avenida Ipiranga, no centro de São Paulo, e roubaram computadores, uma televisão e notebooks. O empresário José Carlos de Souza, um dos sócios, contou a Oeste que o prejuízo, desta vez, foi de R$ 15 mil a R$ 20 mil.

De acordo com as filmagens da câmera de segurança disponibilizadas à reportagem, os bandidos tentaram arrombar o prédio, mas não conseguiram. Com isso, a alternativa foi escalar o portão, quebrar o vidro do andar do escritório e roubar os itens.

Enquanto um assaltante escala e entra pela parte de cima para roubar e arremessar os objetos, outros quatro homens esperam na parte de fora e seguram o que parece ser um tecido para amortecer a queda dos itens.

A Oeste, o empresário contou que o porteiro o comunicou sobre o roubo. Segundo ele, a ação da polícia foi “rápida”, em comparação ao primeiro assalto.

“Depois do acontecimento, o governador em exercício Felicio Ramuth veio falar comigo”, disse José Carlos. “Ele disse que inaugurou mais um posto de polícia na região. Contudo, não foi em um lugar escondido, foi em uma das principais avenidas de São Paulo. Depois que acontece, todos vêm falar comigo.”

Câmeras de segurança, cabos e conectores: o que vendia a loja saqueada na Santa Ifigênia

santa ifigênia assalto - O grupo existe há 40 anos e tem 12 lojas na região | Foto: Reprodução
O grupo existe há 40 anos e tem 12 lojas na região | Foto: Reprodução

Esse foi mais um episódio de assalto que ocorreu com os sócios e irmãos José Carlos de Souza e João Paulo de Souza.

Uma das unidades do Portal das Câmeras, loja de sistemas de segurança, foi saqueada por usuários de drogas na madrugada de 27 de janeiro.

O grupo existe há 40 anos e tem 12 lojas na região, sendo mais de uma na Santa Ifigênia. A região conhecida pelo comércio de eletrônicos, onde trabalham há dez anos.

Câmeras, gravadores de vídeo, cabos, conectores e estabilizadores foram levados durante o furto. Segundo José Carlos, o prejuízo foi de aproximadamente R$ 300 mil. Com isso, o empresário José Carlos decidiu fechar a unidade.

Receba atualizações em tempo real diretamente no seu dispositivo, inscreva-se agora.

Deixe um comentário

Este site utiliza cookies para melhorar sua experiência. Presumiremos que você concorda com isso, mas você pode cancelar se desejar. Aceitar Mais informação

Política de Privacidade e Cookies