“Rainha do golpe”, irmã de Léo Moura é suspeita de vender ingressos falsos no Carnaval

Lívia Moura, irmã do ex-lateral Léo Moura, novamente figura nas páginas policiais, desta vez sendo investigada por suspeita de vender ingressos falsos para o Carnaval na Marquês de Sapucaí. Com um mandado de prisão pendente por estelionato e antecedentes de golpes, incluindo um calote de R$ 200 mil em Renato Augusto, ela é alvo de denúncias de pelo menos 10 pessoas na 19ª Delegacia de Polícia na Barra da Tijuca, zona oeste do Rio de Janeiro.

As vítimas alegam que Lívia prometia um par de ingressos por cerca de R$ 5 mil, formatados como QR Code, mas nunca os enviava. Apesar de afirmar que colocaria os nomes dos convidados em uma lista, ao chegar no local, eles não conseguiam entrar.

Não é a primeira vez que Lívia Moura é investigada por golpes em eventos. Já em 2022, seis anos após um incidente envolvendo Renato Augusto, ela foi detida por vender ingressos falsos do Rock in Rio, em um golpe estimado em R$ 500 mil. Seus históricos golpes resultaram em consequências familiares, incluindo uma surra e expulsão de casa pela mãe de Léo Moura devido às suas ações contra um amigo da família.

Receba atualizações em tempo real diretamente no seu dispositivo, inscreva-se agora.

Deixe um comentário

Este site utiliza cookies para melhorar sua experiência. Presumiremos que você concorda com isso, mas você pode cancelar se desejar. Aceitar Mais informação

Política de Privacidade e Cookies

Descubra mais sobre Brasil em Pauta Notícias

Assine agora mesmo para continuar lendo e ter acesso ao arquivo completo.

Continue reading