Quem se apropriou do verde e amarelo? Entenda a acusação da FIFA

Uma exposição em homenagem à seleção brasileira no Museu da Federação Internacional de Futebol (Fifa) mencionou que a “extrema direita” se apropriou, politicamente, da camisa verde e amarela. A mostra ocorre em Zurique, na Suíça, e ficará em cartaz até 25 de fevereiro.

Veja a matéria: Fifa acusa ‘extrema direita’ de se apropriar da camisa da seleção brasileira

A seleção brasileira de futebol, representante do país nos jogos internacionais, sempre esteve associada às cores verde, amarelo, azul e branco, presentes na bandeira nacional. Através dos anos, a equipe tem levado o patriotismo às competições, especialmente na Copa do Mundo FIFA, onde as cores nacionais são exibidas com orgulho pelos jogadores e torcedores.

No entanto, é importante ressaltar que as cores da bandeira do Brasil não são exclusivas da seleção de futebol. O verde, o amarelo, o azul e o branco pertencem a todos os brasileiros, representando a nação e sua identidade cultural. O uso dessas cores por parte da equipe nacional deve ser visto como uma forma de representação do país nos eventos esportivos, mas não como uma apropriação exclusiva.

Cada cidadão e cidadã tem o direito de utilizar as cores da bandeira brasileira como uma demonstração de patriotismo e amor pelo país. É uma honra para qualquer indivíduo poder expressar seu orgulho nacional através das cores que simbolizam a pátria.

Receba atualizações em tempo real diretamente no seu dispositivo, inscreva-se agora.

  1. […] Veja a matéria: Quem se apropriou do verde e amarelo? Entenda a acusação da FIFA […]

Deixe um comentário

Este site utiliza cookies para melhorar sua experiência. Presumiremos que você concorda com isso, mas você pode cancelar se desejar. Aceitar Mais informação

Política de Privacidade e Cookies