conecte-se

Internacional em Pauta

Primeira-ministra da Dinamarca é atacada em Copenhague

Published

on

Primeira-ministra da Dinamarca é atacada em Copenhague

A primeira-ministra da Dinamarca, Mette Frederiksen, foi atacada por um homem em Copenhague, capital do país, na sexta-feira 7. O gabinete de Frederiksen informou que o incidente ocorreu à noite na praça Kultorvet, e o agressor foi preso.

A polícia da capital do país confirmou que houve um incidente envolvendo a primeira-ministra da Dinamarca, mas não deu mais detalhes “Temos uma pessoa sob custódia em conexão com o caso, que estamos investigando”, informou por meio do X/Twiter. “Neste momento, não temos mais comentários ou observações sobre o caso”.

Advertisement

O ataque acontece semanas depois de o primeiro-ministro da Eslováquia, Robert Fico, ser baleado na primeira grande tentativa de assassinato de um líder político europeu em mais de 20 anos. Diversos líderes da europa expressaram indignação depois de o ocorrido.

líderes europeus contra o ataque a Primeira-ministra da Dinamarca 

A presidente da Comissão Europeia, Ursula von der Leyen, condenou o ataque, classificando-o como um “ato desprezível, que vai contra tudo em que acreditamos e lutamos na Europa”. Ela desejou força e coragem à primeira-ministra dinamarquesa.

Charles Michel, presidente do Conselho Europeu, condenou veementemente esse ato covarde de agressão. Roberta Metsola, que preside o parlamento Europeu, escreveu no X/Twitter que “a violência não tem lugar na política”.

Advertisement

O gabinete de Frederiksen afirmou que ela “está chocada com o incidente” e não forneceu mais detalhes. O ministro dinamarquês do Meio Ambiente, Magnus Heunicke, pediu unidade nacional depois de o caso, dizendo que todos têm a responsabilidade de cuidar uns dos outros, independentemente de “desentendimentos políticos e campanhas eleitorais”.

Pedido de unidade nacional

Frederiksen, líder do partido socialista-democrata de centro-esquerda da Dinamarca, é primeira-ministra desde 2019. Os dinamarqueses, assim como outros cidadãos europeus, estão se preparando para votar neste domingo nas eleições para o da União Europeia.

Advertisement

Continue Reading
Advertisement
Advertisement