PRF e Força Nacional vão intensificar policiamento no final de semana no RJ

O ministro da Justiça e Segurança Pública, Flávio Dino, anunciou nesta terça-feira, 31, que a Força Nacional e a Polícia Rodoviária Federal (PRF) vão reforçar o policiamento no Rio de Janeiro no próximo final de semana.

No sábado 3, a capital fluminense será sede da final da Copa Libertadores da América, com jogo entre Fluminense e Boca Juniors da Argentina.

Já no domingo 5, a cidade terá as provas do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem).

Onda de violência

O Estado tem enfrentado uma crise na segurança pública, com um aumento da tensão causada por grupos criminosos na Região Metropolitana do Rio.

No dia 23 de outubro, ocorreu o maior ataque já registrado contra o transporte público fluminense, com 35 ônibus e um trem sendo incendiados na Zona Oeste da cidade.

Os atos criminosos aconteceram depois da morte de Matheus da Silva Rezende, conhecido como Faustão, um dos líderes da maior milícia do Estado.

Houve outros episódios de violência recentes no Rio de Janeiro. No dia 5 de outubro, três médicos foram executados depois de um deles ser confundido com um miliciano.

A segurança pública tem sido um problema que tem causado preocupação do governo Lula, depois que estados comandados por aliados do presidente aparecerem entre os mais violentos.

Um exemplo é a Bahia, do governador petista Jerônimo Rodrigues, que passou por uma onda de violência em setembro, com mais de 50 mortos por policiais.

ataques milicias Rio de Janeiro onibus queimado

Pacote do governo para o RJ

Segundo Dino, o policiamento mais ostensivo no próximo final de semana faz parte do reforço na atuação do governo federal na segurança do Rio de Janeiro.

O ministro afirmou que o pacote do governo está sendo elaborado para minimizar a crise de violência no Estado. O pacote deve ser entregue ao presidente Lula na terça-feira 7.

Dino anunciou as ações depois de se reunir com representantes da Polícia Federal e com o ministro da Defesa, José Múcio. O objetivo do encontro foi definir a atuação das Forças Armadas no Rio.

Eles discutiram pontos como a segurança jurídica em relação à atuação dos militares e a efetividade das ações deste tipo no Rio em gestões anteriores.

Dino chegou a anunciar no início de outubro um plano de enfrentamento ao crime organizado. Contudo, ainda não houve mais detalhes de como a proposta será implementada.

Receba atualizações em tempo real diretamente no seu dispositivo, inscreva-se agora.

Deixe um comentário

Este site utiliza cookies para melhorar sua experiência. Presumiremos que você concorda com isso, mas você pode cancelar se desejar. Aceitar Mais informação

Política de Privacidade e Cookies