PL lança divisões Jovem e Mulher em Volta Redonda (RJ)

Desde que a ex-primeira dama Michelle Bolsonaro assumiu a presidência nacional do PL Mulher, e o deputado federal Nikolas Ferreira (PL-MG), a ala jovem do Partido Liberal, o interesse em participar efetivamente da política vem crescendo de forma expressiva e saindo do protagonismo apenas dos grandes centros.

Na noite desta segunda-feira, 30, cerca de 200 pessoas se reuniram em Volta Redonda, no sul do Estado do Rio de Janeiro, para o lançamento das divisões PL Mulher e PL Jovem no município.

Lançamento do PL Mulher em Volta Redonda-RJ

Leia também: “Michelle Bolsonaro afirma que se recusou a ser uma primeira-dama ‘turista viajante’”

A deputada federal Chris Tonietto, de 32 anos, chegou com a filha de 5 meses, ainda em fase de amamentação. A parlamentar irá assumir a presidência do PL Mulher no Estado do Rio em 25 de novembro.

No evento realizado em Volta Redonda, ela explicou que o PL Mulher está sendo inaugurado em diversos municípios fluminenses. A intenção, de acordo com a deputada, é trabalhar as bases na formação política conservadora voltada ao público feminino.

”Queremos entender a política como uma vocação”, disse Chris. “Tem mulheres que são vocacionadas a concorrer a cargos eletivos, outras são vocacionadas a trabalhar no voluntariado do próprio partido e que, de alguma forma, serão formadoras também.”

Chris ainda explicou que, para entrar para o PL Mulher, não importa a idade. “Tem apenas que lutar pelos mesmos valores e princípios que são tão caros à sociedade e inegociáveis para o Partido Liberal”, disse. “Temos um número crescente de mulheres se interessando pela política. A direita está mais viva do que nunca.”

Mauro Campos, presidente do PL de Volta Redonda e a deputada federal Chris Tonietto, PL-RJ, com a filha de 10 meses

O presidente do diretório municipal do PL em Volta Redonda, o empresário Mauro Campos, pré-candidato a prefeitura da cidade, afirmou que o evento vai além da região. De acordo com ele, o partido, que abriga o ex-presidente Jair Bolsonaro, está sendo inovador.

“Estamos fazendo um trabalho de conscientização e valorização das mulheres”, disse Campos. “Nossa preocupação é usar esse potencial de formação das mulheres para que, ao virem para a política, tragam também os filhos, com a mentalidade de que eles são agentes de cidadania e mudança.”

Campos ressaltou que é um resgate do tempo perdido pelos conservadores. “Durante muito tempo deixamos as universidades confiscarem a formação dos nossos filhos.”

O lançamento em Volta Redonda contou ainda com a presença dos deputados estaduais Alan Lopes, presidente da Comissão de Educação da Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro (Alerj), e Márcio Gualberto, presidente da Comissão de Segurança Pública e Assuntos de Polícia da Alerj.

Deputado estadual Márcio Gualberto, PL-RJ

“Se hoje temos resultados pífios na educação, o problema é estrutural”, disse Gualberto. “Ideias têm consequências, estamos preocupados com a doutrinação dos jovens dentro das universidades e das crianças dentro das escolas. O corrupto que estamos combatendo lá na ponta é fruto da corrupção moral e intelectual que vai culminar na corrupção monetária.”

Lopes também ressaltou a importância da criação das divisões Jovem e Mulher em vários municípios do Estado fluminense. O parlamentar disse, nesse sentido, que a preocupação deles é de uma forma integral: segurança, saúde, educação.

Deputado estadual Alan Lopes PL-RJ

“Vivemos um processo de degradação dentro da educação”, disse. “Precisamos acabar com a ideologia dentro das escolas. Estamos trabalhando muito para recuperar a nossa sociedade.”

Recentemente, Lopes foi ao município de Magé (RJ) para verificar pessoalmente a denúncia, por vídeo, de que uma professora que fazia militância dentro da sala de aula, em uma escola estadual. O deputado entrou com um ofício junto a Secretaria de Educação pedindo o afastamento da profissional.

“O período de denúncias engavetadas por doutrinação em salas de aula acabou no Rio de Janeiro”, afirmou Lopes. “Cada denúncia que chegar para nós será tratada e os maus profissionais serão afastados imediatamente.”

Como funciona o PL Jovem

Luan Lennon, presidente do PL Jovem no Estado do Rio

O presidente do PL Jovem do Estado do Rio de Janeiro, Luan Lennon, de 21 anos, estudante de Direito, falou sobre o objetivo do partido ao consolidar uma ala com membros mais jovens.

“Nosso objetivo é mostrar que a juventude de direita hoje tem uma casa”, disse. “Ao levantar a voz na universidade, você não está mais sozinho.” Luan explicou, ainda, que eles fazem encontros mensais tendo como palestrantes importantes políticos conservadores.

Antes de chegar a Volta Redonda, Lennon havia participado, na capital fluminense, de um evento do Parlamento Juvenil, na Alerj.

“Estamos trazendo o jovem para o debate e conseguindo levar para as casas legislativas”, contou o presidente do PL Jovem do Rio de Janeiro. “Fazemos núcleo de formação para conseguirmos ter pessoas conservadoras em todos os âmbitos: na cultura, no esporte, na educação, não só na política.”

Receba atualizações em tempo real diretamente no seu dispositivo, inscreva-se agora.

Deixe um comentário

Este site utiliza cookies para melhorar sua experiência. Presumiremos que você concorda com isso, mas você pode cancelar se desejar. Aceitar Mais informação

Política de Privacidade e Cookies