PF decide adiar depoimento de Bolsonaro sobre importunação a baleia jubarte

A Polícia Federal (PF) decidiu adiar o depoimento do ex-presidente Jair Bolsonaro (PL) no inquérito que investiga se ele perturbou uma baleia jubarte durante um passeio de jet-ski em São Sebastião, no litoral norte de São Paulo. A oitiva foi reagendada para 27 de fevereiro, após ter sido inicialmente marcada para 7 de fevereiro.

A investigação teve início após um passeio de moto aquática que Bolsonaro teria feito no fim de semana de 16 e 17 de junho do ano passado. Na ocasião, ele estava hospedado na casa de seu advogado, Fábio Wajngarten, que também será ouvido pela PF. O depoimento de Wajngarten foi igualmente adiado para 27 de fevereiro, na capital paulista.

O inquérito foi instaurado com base em um vídeo divulgado nas redes sociais, que mostrava um jet-ski com motor ligado se aproximando a cerca de 15 metros do animal. A legislação brasileira proíbe a pesca e o “molestamento intencional” desses animais nas áreas litorâneas, com pena de dois a cinco anos de prisão, além de multa.

Em novembro, durante um evento em Porto Alegre, Bolsonaro comentou sobre o caso, refutando as acusações e ironizando as críticas.

Informações da CNN Brasil

Receba atualizações em tempo real diretamente no seu dispositivo, inscreva-se agora.

Deixe um comentário

Este site utiliza cookies para melhorar sua experiência. Presumiremos que você concorda com isso, mas você pode cancelar se desejar. Aceitar Mais informação

Política de Privacidade e Cookies