Perdeu a placa do seu veículo? Saiba o que fazer para conseguir uma nova

Devido ao período de chuva e o alagamento das ruas, aumentam o número de casos de percas de placas veiculares. Como é proibido pela legislação de trânsito andar com veículos motorizados sem identificação, o condutor precisar ficar atento para repor a placa.

Para responder o que fazer quando acontecer esse tipo de episódio, o OitoMeia foi buscar respostas com o Departamento Estadual de Trânsito do Piauí (Detran-PI). A diretora-geral do órgão, Luana Barradas, esclarece que a primeira ação deve ser o registro de Boletim de Ocorrência (B.O) e, depois disso procurar atendimento em qualquer posto do Detran-PI.

“O órgão possui 41 unidades de atendimento no interior e três na capital, além da sede, pois sabemos da responsabilidade do cidadão em andar em conformidade com a legislação de trânsito. O nosso compromisso é a celeridade na resolução de demandas”, informa.

CONFIRA O PASSO A PASSO

  1. Se a placa for padrão antigo (cinza), o proprietário registra um Boletim de Ocorrência (B.O), realiza uma vistoria veicular numa empresa credenciada junto ao Detran, paga a taxa de mudança de placa simples para o padrão Mercosul e abre o protocolo de serviço na sede do órgão. O B.O assegura a integridade da placa, que pode ser encontrada por alguém e utilizada para outros fins. O Detran-PI adverte que a vistoria deve ser realizada em uma empresa credenciada ao órgão.
  2.  Se a placa já for padrão Mercosul, o proprietário também registra o B.O e dá entrada no protocolo do Detran solicitando a estampagem de uma nova, sem taxas de serviço no órgão. Nos dois casos, o usuário deve estar em posse de documentação pessoal, documento do veículo e comprovante de endereço.
  3. Caso recupere a placa, o proprietário do veículo pode recolocá-la ou se dirigir a uma empresa credenciada para realizar o procedimento. A exceção é para o caso de perda da placa traseira do veículo no modelo pré-Mercosul (cinza), já que o lacre de segurança que fixa a placa desse modelo não é mais produzido. Nesse caso, será necessário a conversão da placa para o modelo Mercosul.

Os comentários estão fechados, mas trackbacks E pingbacks estão abertos.

Este site utiliza cookies para melhorar sua experiência. Presumiremos que você concorda com isso, mas você pode cancelar se desejar. Aceitar Mais informação

Política de Privacidade e Cookies