Passa de cem o número de mortos por incêndios no Chile

As autoridades do Chile atualizaram para 112 o número de mortos pelos incêndios florestais que devastam o país desde a sexta-feira, 2, quando ganharam intensidade. Neste domingo, 4, os bombeiros seguiram os trabalhos na luta contra o fogo. O toque de recolher nas cidades mais afetadas foi estendido. À noite, o Ministério do Interior informou que ainda havia 40 focos de chamas em andamento.

Na manhã deste domingo, o presidente chileno Gabriel Boric visitou a cidade de Quilpé, onde os registros apontavam 64 mortos. Horas depois, o Serviço Médico Legal do Chile atualizou o número para mais de cem vítimas. O país encontra-se em estado de emergência.

Boric afirmou que o número de mortos pode aumentar à medida que as equipes de resgate vasculham as casas desabadas. Nos hospitais, muitos feridos encontram-se em estado crítico.

Participam da contenção do fogo e do resgate da população 17 brigadas de bombeiros, 1.300 soldados e voluntários civis.

Autoridades acreditam em incêndio intencional

O governador da região de Valparaíso, onde fica Viña del Mar e outras cidades afetadas, disse acreditar que alguns incêndios poderiam ter sido causados intencionalmente. No sábado, 3, o presidente Boric já havia levantado essa hipótese.  

“Esses incêndios começaram em quatro pontos que se acenderam simultaneamente”, afirmou Mundaca. “Como autoridades, teremos que trabalhar rigorosamente para descobrir quem é responsável.”

Boric destacou no sábado que temperaturas incomumente altas, combinadas com baixa umidade e ventos fortes, estavam dificultando o controle dos incêndios.

O presidente decretou luto oficial de dois dias.

“Todo o Chile está sofrendo”, disse Boric. “Mas nos levantaremos mais uma vez.”

#Chile is currently facing deadliest #forest #fire on the record.

At least 112 people have been killed by forest fires in Chile’s Valparaíso region.
Many of those affected were visiting the coastal region during the summer holidays.

Place is seeing intense summer heat wave,… pic.twitter.com/yfv6oC0gEt

— Parveen Kaswan, IFS (@ParveenKaswan) February 5, 2024

Saiba mais sobre o drama em Viña del Mar

Os incêndios foram em maior intensidade ao redor da cidade de Viña del Mar, onde um famoso jardim botânico, construído em 1931, foi destruído pelas chamas neste domingo. Pelo menos 1.600 pessoas perderam suas casas.

De acordo com as autoridades, 200 pessoas estão desaparecidas em Viña del Mar e nas áreas circundantes.

Vários bairros da cidade foram consumidos pelo fogo e pela fumaça, alguns moradores ficaram presos dentro de suas casas.

Viña del Mar tem 300 mil habitantes. É um local turístico com um famoso resort na praia e um festival de música no verão.

Em entrevista à agência francesa France Press, o morador Abraham Mardones contou que na sexta-feira, 2, conseguiu evacuar sua casa em chamas enquanto o fogo percorria vários quarteirões.

“Quando olhamos, o fogo já estava nas nossas paredes”, disse. “Levou apenas 10 minutos e o morro inteiro queimou.”

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza cookies para melhorar sua experiência. Presumiremos que você concorda com isso, mas você pode cancelar se desejar. Aceitar Mais informação

Política de Privacidade e Cookies