ONU pode ter negligenciado provas da infiltração de terroristas

A Organização das Nações Unidas (ONU) teria negligenciado provas do envolvimento de uma de suas agências com o terrorismo. É o que disse Gilad Erdan, embaixador de Israel na ONU, neste domingo, 28.

De acordo com Erdan, o secretário-geral da ONU, António Guterres, “ignorou, por anos, as provas que lhe foram apresentadas pessoalmente sobre o apoio e envolvimento” da Agência da ONU de Assistência aos Refugiados Palestinos (Unrwa). A acusação foi feita em uma postagem no X/Twitter.

Agência da ONU demite possíveis terroristas

A história veio à tona dois dias depois de Philippe Lazzarini, diretor da Unrwa demitir funcionários sob seu comando. O grupo teria supostamente participado dos atentados terroristas do Hamas contra Israel em 7 de outubro.

Hamas terroristas
Terroristas do Hamas atacaram Israel no dia 7 de outubro | Foto: Reprodução/Instagram

Em meio ao escândalo, alguns países decidiram suspender o financiamento a Unrwa. A lista inclui Estados Unidos, Austrália, Canadá e Itália.

Durante os ataques de 7 de outubro, extremistas mataram mais de mil israelenses e sequestraram centenas de pessoas, incluindo mulheres, crianças e idosos. Dezenas de prisioneiros permanecem nas mãos do Hamas, em esconderijos dentro da Faixa de Gaza — área controlada pela milícia islâmica. Em razão do ato terrorista, Israel declarou guerra ao Hamas.



Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza cookies para melhorar sua experiência. Presumiremos que você concorda com isso, mas você pode cancelar se desejar. Aceitar Mais informação

Política de Privacidade e Cookies