O Fim dos Apps Bancários com Open Finance? Saiba mais

Com a evolução galopante da tecnologia no setor financeiro, a existência dos aplicativos bancários, porquê os conhecemos hoje, está com os dias contados, segundo Roberto Campos Neto. O atual presidente do Banco Meão foi enfático em uma recente conferência do MBA Brasil em Chicago ao prever o termo dessas plataformas tradicionais por desculpa do progressão do Open Finance.

Segundo a manadeira do jornal Estadão, Campos Neto esclarece que o Open Finance, sistema que permite a compartilhação de informações financeiras, reduzirá a urgência atual dos usuários em utilizar diferentes aplicativos para cada banco. Portanto, essa novidade tendência promete revolucionar a forma porquê lidamos com as nossas finanças.

Mas finalmente, o que significa leste Open Finance?

O Open Finance é um termo que veio para permanecer. Mas antes de tudo, é necessário entender claramente o que ele representa. Campos Neto simplificou a teoria em sua enunciação: “Em até um ano e meio, dois anos, não terá mais app de Bradesco, Itaú. Será um app agregador que, pelo Open Finance, vai dar chegada a todas as contas”, afirmou ao Estadão.

Porquê o Open Finance entra na vida dos brasileiros?

Desde outubro de 2023, o Banco Meão do Brasil implementou um novo estágio do Open Finance, permitindo logo que os usuários compartilhem suas informações de investimentos em fundos, renda fixa e renda variável com as instituições financeiras participantes. Outrossim, o Open Finance permite às mesmas instituições ofertar produtos e serviços de maneira mais assertiva, baseando-se nas informações compartilhadas pelos clientes, o que facilita o gerenciamento financeiro.

O verdadeiro impacto do Open Finance

Com o passar dos anos, o Open Finance tem se consolidado cada vez mais no setor financeiro do Brasil. Desde 2021, ocorreram várias transformações importantes. As etapas de implementação do Open Finance, anteriormente divulgado porquê Open Banking, incluíram o compartilhamento de dados institucionais e de clientes entre instituições financeiras, muito porquê o chegada independente aos serviços por meio de qualquer aplicativo de instituição financeira. Durante esse período, foram registrados tapume de 40 milhões de consentimentos para o compartilhamento de dados, de pacto com os dados do Banco Meão.

Diana Cheng, repórter formada em jornalismo pela Universidade Nove de Julho, e que ingressou no Money Times em 2022, assina a material informando que a última temporada do Open Finance, prevista para 2024, deverá incluir dados sobre câmbio e credenciamento. Isso mostra que, apesar dos avanços significativos, ainda há um importante caminho a ser percorrido no processo de implementação totalidade do Open Finance no Brasil.

Receba atualizações em tempo real diretamente no seu dispositivo, inscreva-se agora.

Deixe um comentário

Este site utiliza cookies para melhorar sua experiência. Presumiremos que você concorda com isso, mas você pode cancelar se desejar. Aceitar Mais informação

Política de Privacidade e Cookies