Neuralink, de Musk, realiza implante de chip cerebral em humano

O primeiro ser humano recebeu o implante cerebral de chip da Neuralink, de Elon Musk, no último domingo, 28. O anúncio foi feito pelo dono da companhia, na segunda-feira, em seu perfil no Twitter/X. “O paciente se recupera bem”, escreveu o bilionário, sugerindo que a cirurgia foi um sucesso.

O empresário sul-africano considera o implante um marco potencial no desenvolvimento da tecnologia de interface cérebro-computador (ICC ou BCI, em inglês). O método poderá, um dia, ajudar aqueles que sofrem de problemas neurológicos, como a paralisia, a interagir com o ambiente.

Musk não revelou detalhes sobre o paciente. No entanto, quando a Neuralink começou a recrutar, em setembro de 2023, um voluntário para o teste, a empresa disse que buscava alguém que sofresse de tetraplegia. 

“Os resultados iniciais mostram uma detecção promissora de picos de neurônios”, disse Musk em postagem, na segunda-feira 29.

The first human received an implant from @Neuralink yesterday and is recovering well.

Initial results show promising neuron spike detection.

— Elon Musk (@elonmusk) January 29, 2024

Picos são atividades neuronais que o Instituto Nacional de Saúde descreve como “células que usam sinais elétricos e químicos para enviar informações ao cérebro e ao corpo”.

Um robô foi o responsável por realizar o implante cirúrgico em uma região do cérebro que controla a intenção de movimento.

De acordo com a Neuralink, o objetivo inicial do experimento é permitir que as pessoas controlem um cursor ou teclado de computador usando apenas os pensamentos.

Testes em macacos

No ano passado, a Food and Drug Administration (FDA) — agência federal do Departamento de Saúde dos Estados Unidos — autorizou a empresa a realizar o primeiro ensaio para testar o implante em humanos, depois de ensaios em macacos.

Alguns dos animais avaliados tiveram respostas negativas, que incluíam paralisia, convulsões e inchaço cerebral.

Musk escreveu em uma postagem nas redes sociais, em 10 de setembro, que “nenhum macaco morreu como resultado de um implante da Neuralink”. Ele acrescentou que a empresa escolheu macacos “terminais” para minimizar o risco para os primatas saudáveis.

Em junho de 2023, Neuralink foi avaliada em cerca de US$ 5 bilhões.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza cookies para melhorar sua experiência. Presumiremos que você concorda com isso, mas você pode cancelar se desejar. Aceitar Mais informação

Política de Privacidade e Cookies