Netanyahu diz que Hamas deve ser esmagado como o Estado Islâmico

Em uma declaração proferida na quinta-feira (12), o Primeiro-Ministro de Israel, Benjamin Netanyahu, fez uma comparação entre o grupo Hamas e o Estado Islâmico (ISIS), enfatizando que ambos devem ser tratados da mesma forma pela comunidade internacional.

A fala de Netanyahu ocorreu durante um discurso realizado ao lado do Secretário de Estado dos Estados Unidos da América, Anthony Blinken, em Tel Aviv. O líder israelense defendeu que o grupo terrorista que lançou ataques contra seu território no último sábado (7) deve ser combatido com firmeza.

“O Hamas demonstrou ser um inimigo da civilização. O presidente Biden estava absolutamente correto ao chamá-lo de maldade absoluta. O Hamas é o ISIS. E, assim como o ISIS foi derrotado, o Hamas também deve ser derrotado”, afirmou Netanyahu.

Ele ressaltou a necessidade de que o Hamas seja “excluído da comunidade das nações” e destacou que durante seus atos terroristas, o grupo cometeu atrocidades, incluindo massacres de famílias, sequestros e assassinatos de pais diante de seus filhos e vice-versa.

Netanyahu concluiu afirmando que nenhum país deveria abrigar o Hamas, e aqueles que o fizerem devem enfrentar sanções internacionais.

Receba atualizações em tempo real diretamente no seu dispositivo, inscreva-se agora.

Deixe um comentário

Este site utiliza cookies para melhorar sua experiência. Presumiremos que você concorda com isso, mas você pode cancelar se desejar. Aceitar Mais informação

Política de Privacidade e Cookies