Mulher exclui filhos de testamento e deixa R$ 13 milhões para…

Uma idosa de Xangai, na China, deixou a herança de 20 milhões de yuans (cerca de R$ 13,7 milhões) para seus cães e gatos. Em contrapartida, retirou os seus três filhos do testamento.

Segundo ela, eles nunca a visitaram, mesmo quando estava “velha e doente”. Os seus bichos de estimação teriam sido o seu único conforto.

Em seu novo testamento, a mulher, identificada pelo sobrenome Liu, afirma que todo o seu dinheiro deve se destinar ao cuidado com os seus pets. Os seus descendentes (deles, não dela) também devem contar com esse zelo.

Conforme publicou o jornal chinês The South China Morning Post, uma clínica veterinária local recebeu a incumbência de administrar seus bens para bem cuidar dos bichos.

Mulher transferiu dinheiro para clínica chinesa

Inicialmente, Liu queria deixar todo o seu dinheiro diretamente para os animais, mas isso não é legal na China. Dada a situação, ela precisou nomear a clínica para tomar conta dos bichinhos.

De acordo com o jornal chinês Qilu Evening News, caso a herança da idosa não se destine para o propósito que ela determinou em testamento, a clínica pode se responsabilizar legalmente.

Mercado de pets teve aumento considerável na China

O mercado chinês de animais de estimação tem se desenvolvido consideravelmente. Só em 2022, obteve uma receita próxima de US$ 71,2 bilhões (mais de R$ 350 bi).

Segundo a consultoria Daxue Consulting, o número de animais de estimação nas casas chinesas aumentou 53% de 2016 a 2020. Dados da empresa indicam um crescimento de 130 milhões para 200 mi de animais no período.

A consultoria relata que os cachorros são os animais de estimação favoritos dos donos chineses (58,2%). Em seguida vem os gatos, com 42%.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza cookies para melhorar sua experiência. Presumiremos que você concorda com isso, mas você pode cancelar se desejar. Aceitar Mais informação

Política de Privacidade e Cookies