Ministro de Lula afirma que é criminoso fazer movimento contra a vacinação de crianças

O ministro dos Direitos Humanos, Silvio Almeida, classificou como criminoso qualquer ato que se oponha à vacinação de crianças.

A declaração do ministro foi feita na quarta-feira (7) e surge em meio à controversa afirmação do governador de Minas Gerais, Romeu Zema (Novo), de que os alunos da rede estadual de ensino poderão frequentar a escola mesmo sem estar com a carteira de vacinação em dia.

Na manhã de hoje (7/02), dei posse a conselheira Marina de Pol Poniwas como nova presidenta do Conselho Nacional dos Direitos da Criança e do Adolescente (Conanda). Falei sobre a importância do Conanda no papel de reconstrução da política de direitos humanos e dei alguns recados… pic.twitter.com/sBLrm2MGs3

— Silvio Almeida (@silviolual) February 7, 2024

Sem citar o governador mineiro, Almeida disse que “é inadmissível fazer movimento contra a vacinação de crianças em um momento como esse que a gente vive no país. “É criminoso”, completou.

O ministro esteve presente na cerimônia de posse de Marina de Pol Poniwas, a recém-empossada presidente do Conselho Nacional dos Direitos da Criança e do Adolescente (Conanda).

Durante o evento, Almeida fez um apelo para que medidas sejam adotadas contra aqueles que desencorajarem a utilização da vacina.

Com informações de CNN

Receba atualizações em tempo real diretamente no seu dispositivo, inscreva-se agora.

Deixe um comentário

Este site utiliza cookies para melhorar sua experiência. Presumiremos que você concorda com isso, mas você pode cancelar se desejar. Aceitar Mais informação

Política de Privacidade e Cookies

Descubra mais sobre Brasil em Pauta Notícias

Assine agora mesmo para continuar lendo e ter acesso ao arquivo completo.

Continue reading