Milei forma equipe, mas não revela ministro da Economia

O presidente eleito da Argentina, Javier Milei, começou a formar sua equipe um dia depois de lucrar as eleições. Ele evitou anunciar quem será o seu ministro da Economia, dizendo que o atual governo iria “sabotá-lo” antes que ele assumisse o incumbência.

O Ministério da Economia será a principal pasta do governo prateado no ano que vem, considerando a crise econômica no país e os 143% de inflação anual.

Uma vez que consequência das políticas atuais, a inflação argentina pode atingir os 300% no ano que vem, segundo Domingo Cavallo, ex-ministro que comandou a economia do país entre 1991 e 1996.

A proposta de Milei para resolver o problema é dolarizar a economia argentina. Em entrevista a rádios locais na manhã desta segunda-feira, 20, Milei confirmou que vai privatizar “tudo o que possa estar nas mãos do setor privado”.

Milei vai viajar para Israel e Estados Unidos antes da posse

milei economia 2

O presidente eleito da Argentina também disse que irá fechar o Banco Meão e que vai diminuir os atuais 18 ministérios para oito, dando término a pastas uma vez que a de Cultura, Mulheres e Tecnologia.

Um dos ministérios que Milei vai manter é o da Justiça, que será comandado pelo jurisconsulto Mariano Cúneo Libarona, de combinação com o jornal Folha de S.Paulo.

Libarona e Milei se conheceram há dez anos, quando trabalharam juntos no conglomerado América. O horizonte ministro da Justiça chefia um dos escritórios mais conhecidos de Buenos Aires nos dias atuais.

Carolina Píparo ficará com a Governo Vernáculo da Segurança Social (Anses), um dos cargos mais importantes, que controla aposentadorias e pensões. O Anses já foi ocupado por Sergio Tamanho, candidato presidencial derrotado por Milei e atual ministro da Economia na Argentina, entre 2002 e 2007.

Emilio Ocampo, economista e responsável do livro “Dolarização”, deve assumir o Banco Meão da Argentina para pôr em prática o projecto de Milei de fechá-lo. A economista Diana Mondino está sendo cotada para assumir o Ministério das Relações Exteriores.

A posse de Javier Milei será em 10 de dezembro, e ele disse que vai visitar os Estados Unidos e Israel antes da cerimônia. Durante a campanha, Milei divulgou os dois países uma vez que “mundo livre”.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza cookies para melhorar sua experiência. Presumiremos que você concorda com isso, mas você pode cancelar se desejar. Aceitar Mais informação

Política de Privacidade e Cookies