MBL sugere chamar Lula de ‘genocida’ por mortes em decorrência da dengue

O Movimento Brasil Livre (MBL) sugeriu chamar o presidente Luiz Inácio Lula da Silva de “genocida”, em virtude do aumento dos casos de dengue no país. A sugestão consta em publicação desta segunda-feira, 5, no Twitter/X.

“Recorde de morte por dengue em 2023 e aumento maior dos casos em 2024”, escreveu o movimento. “Já pode chamar Lula de genocida ou ainda é cedo?” 

O Brasil bateu RECORDE de mortes por dengue em 2023. Foram mais de MIL óbitos por conta da doença. Em 2024, pelo menos 4 estados já declararam emegência e o SÓ PIORA. A Ministra da Saúda, Nisia Trindade, se recusa a tratar o caso como emergência.

Já pode falar que Lula é… pic.twitter.com/9D6fo6QMx3

— MBL – Movimento Brasil Livre (@MBLivre) February 5, 2024

Cresce o número de casos de dengue no Brasil 

O número de casos de dengue cresceu no país. No mês de janeiro, foram 120 mil casos notificados pelo Ministério da Saúde. São 44 mil infecções a mais, em relação ao mesmo período de 2023. 

Acre, Minas Gerais e Rio de Janeiro decretaram estado de emergência, em razão da doença. O Distrito Federal também está em alerta.

A cidade do Rio inaugurou três de dez polos de atendimento a pacientes com a doença. Os centros vão funcionar das 7h às 19h, em dias normais. Durante o Carnaval, ficarão abertos ininterruptamente. 

A campanha de vacinação contra a dengue está prevista para começar em fevereiro. Ao todo, serão 6,5 milhões de doses. As vacinas vão ser disponibilizadas pela fabricante japonesa Takeda e distribuídas em 521 municípios. As doses vão ser aplicadas, inicialmente, em crianças e adolescentes de 10 a 14 anos. 

Receba atualizações em tempo real diretamente no seu dispositivo, inscreva-se agora.

Deixe um comentário

Este site utiliza cookies para melhorar sua experiência. Presumiremos que você concorda com isso, mas você pode cancelar se desejar. Aceitar Mais informação

Política de Privacidade e Cookies

Descubra mais sobre Brasil em Pauta Notícias

Assine agora mesmo para continuar lendo e ter acesso ao arquivo completo.

Continue reading