Maduro quer acelerar eleições na Venezuela

O Partido Socialista Unido da Venezuela (PSUV), que é liderado pelo ditador Nicolás Maduro, disse que quer a realização das eleições presidenciais deste ano “o mais rápido possível”.

Assim que o Conselho Nacional Eleitoral (CNE) organizar o pleito, as eleições devem ser feitas na Venezuela. Em uma reunião convocada pelo Parlamento para elaborar uma proposta de calendário eleitoral, o ex-governador de Carabobo, Francisco Ameliach, fez a proposta em nome do partido. Ameliach é membro do conselho.

“O PSUV propõe que, dados os eventos geopolíticos e a situação nacional (…), concordamos que as eleições devem ser realizadas na Venezuela o mais rápido possível, de acordo com os prazos e as capacidades técnicas do CNE”, disse Ameliach. O político fez referência às acusações de perseguição e de planos para matar o ditador.

Oposição acredita que Maduro fará eleições antidemocráticas

Partido de Maduro uso supostos planos para matar o ditador como motivo para acelerar as eleições | Foto: Reprodução/YouTube/Nicolás Maduro

A data das eleições ainda não foi definida, segundo o jornal Gazeta do Povo. Ameliach disse ainda que alguns pré-candidatos à presidência também apresentaram propostas para o projeto ser levado ao Conselho Nacional Eleitoral.

Os partidos de oposição Primeiro Venezuela (PV) e Ação Democrática (AD), dissidentes do principal grupo antichavista, fizeram a proposta de realizar o primeiro turno das eleições em 5 de julho e o segundo turno em 28 de julho.

A Plataforma Democrática Unida (PUD), da oposição, acredita que a ditadura planeja eleições antidemocráticas. A PUD denunciou a violação de acordos por parte do governo Maduro depois que o Tribunal Supremo de Justiça (TSJ) decidiu que a candidata  de oposição María Corina Machado não poderá concorrer em nenhuma eleição até 2036.

Depois da inabilitação de María Corina, os Estados Unidos reestabeleceram as sanções ao setor de ouro da Venezuela, e ameaçaram incluir o setor petrolífero

 “O alívio para os setores de petróleo e gás da Venezuela será renovado em abril somente se os representantes de Maduro cumprirem seus compromissos”, disse o porta-voz do Departamento de Estado norte-americano, Matthew Miller, na semana passada.

Receba atualizações em tempo real diretamente no seu dispositivo, inscreva-se agora.

Deixe um comentário

Este site utiliza cookies para melhorar sua experiência. Presumiremos que você concorda com isso, mas você pode cancelar se desejar. Aceitar Mais informação

Política de Privacidade e Cookies