Lula decide nomear Gonet para Procuradoria-Geral da República

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) decidiu nomear o atual vice-procurador-geral eleitoral Paulo Gonet Branco porquê procurador-geral da República.

De consonância com o portal UOL, a informação em caráter reservado de ministros do governo e do Superior Tribunal Federalista (STF), a definição foi tomada há tapume de dez dias.

A escolha deve ser oficializada na próxima semana, a menos, segundo uma natividade ao UOL, que ocorra um “imprevisto gigantesco”.

O presidente levou dois meses para definir o nome para a Procuradoria-Universal da República (PGR), Procuradoria-Universal da República (PGR).

O ex-procurador-geral da República Augusto Aras, que ocupou o função por dois mandatos, deixou o posto em 26 de setembro.

O comando da PGR, que chefia o Ministério Público da União, está ocupadoi interinamente desde setembro pela subprocuradora-geral Elizeta Maria de Paiva Ramos, vice-presidente do Recomendação Superior do Ministério Público Federalista.

Paulo Gonet

Paulo Gonet

Gonet é bravo pelos ministros Gilmar Mendes e Alexandre de Moraes, do STF.

Lula conversou com ele em setembro, quando também se encontrou com o subprocurador Antonio Bigonha, que tem escora massivo no PT e era assinalado porquê principal predilecto.

Mas depois dos encontros, o presidente pediu mais sugestões aos auxiliares por não ter saído deliberado das conversas.

Depois da indicação de Lula, o Senado vai sabatinar e subscrever Gonet para a função.

Vaga do STF

Lula chegou a cogitar em uma nomeação casada para a PGR e para uma vaga do STF, que está vazia desde o início de outubro, com a aposentadoria de Rosa Weber.

Porém, o presidente acabou optando por resolver o impasse na PGR para, posteriormente, pensar no novo ministro do Supremo.

Ainda não está definido se a escolha para o STF será feita neste ano, ou no início de 2024.

Para o STF, os principais candidatos são o ministro da Justiça, Flavio Dino, e o advogado-geral da União, Jorge Messias, que tem ganhado mais força para assumir o posto.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza cookies para melhorar sua experiência. Presumiremos que você concorda com isso, mas você pode cancelar se desejar. Aceitar Mais informação

Política de Privacidade e Cookies