Locals vai desativar serviços no Brasil por causa do STF

A rede social Locals está prestes a desativar seus serviços no Brasil. Em nota enviada aos usuários, nesta segunda-feira, 29, a plataforma alega que a decisão é uma resposta ao Supremo Tribunal Federal (STF), que pediu a remoção de alguns perfis brasileiros.

No comunicado, a rede social informa que não pretende alterar suas políticas de conteúdo para atender à determinação do Supremo. “A Locals, como parte do Rumble, compartilha a missão de restaurar uma internet livre e aberta”, justifica a plataforma, que deve permanecer ativa no país até 12 de fevereiro.

A Locals diz que a retomada dos serviços depende do Judiciário, que teria de reconsiderar suas decisões contra os usuários brasileiros.

Rumble seguiu o mesmo caminho

Em dezembro do ano passado, o Rumble anunciou a retirada de seus serviços no país. À época, o CEO da empresa, Chris Pavlovski, revelou que o Judiciário tentou censurar a plataforma.

“Não serei vítima de bullying através de demandas de governos estrangeiros para censurar os criadores da Rumble”, escreveu Pavlovski, no Twitter/X.

Em junho daquele ano, o ministro Alexandre de Moraes determinara o bloqueio de novos perfis utilizados pelo influenciador Bruno Monteiro Aiub, o Monark. O influencer criara um novo canal na plataforma para fugir dos bloqueios impostos pelo magistrado.

Moraes impôs uma multa diária de R$ 100 mil contra o Rumble em caso de descumprimento da medida.

Leia na íntegra a nota da Locals

“Recentemente, a Justiça brasileira exigiu que a Locals removesse determinados criadores de nossa plataforma.

A Locals, como parte do Rumble, compartilha a missão de restaurar uma internet livre e aberta, e nos comprometemos a não mover as metas de nossas políticas de conteúdo.

Em alinhamento com a recente decisão tomada pela Rumble , decidimos desabilitar o acesso aos Locais no Brasil, a partir de 12 de fevereiro.

Isso significa que você não poderá acessar Locals no Brasil. Esperamos que os tribunais brasileiros reconsiderem suas decisões para que possamos restaurar o acesso em breve.”

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza cookies para melhorar sua experiência. Presumiremos que você concorda com isso, mas você pode cancelar se desejar. Aceitar Mais informação

Política de Privacidade e Cookies