Lira anda irritado com a prisão do deputado Chiquinho Brazão

Segundo informações da coluna de Lauro Jardim, do jornal O Globo, a Câmara dos Deputados dará início hoje ao processo de cassação do deputado federal Chiquinho Brazão. A admissibilidade do processo será aprovada na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ), e é praticamente certo que Brazão perderá seu mandato em breve. A Polícia Federal o acusa de ser um dos mandantes do assassinato de Marielle Franco, ocorrido em 2018.

No entanto, um detalhe na prisão de Brazão, ocorrida no último domingo, causou desconforto entre os congressistas e, consequentemente, no presidente da Câmara, Arthur Lira. Ao desembarcar em Brasília, Brazão e seu irmão, Domingos Brazão, conselheiro do Tribunal de Contas do Rio, estavam algemados. Por outro lado, o delegado Rivaldo Barbosa, ex-chefe da Polícia Civil e também acusado de envolvimento no planejamento do assassinato de Marielle Franco, desceu as escadas do avião sem algemas, apoiando-se no corrimão.

Os comentários estão fechados, mas trackbacks E pingbacks estão abertos.

Este site utiliza cookies para melhorar sua experiência. Presumiremos que você concorda com isso, mas você pode cancelar se desejar. Aceitar Mais informação

Política de Privacidade e Cookies