Italiana ‘rouba’ saliva para provar ser herdeira da Lamborghini

Seria mais um caso de confirmação de paternidade se a maneira encontrada para coletar o DNA não tivesse elementos de um filme de ação. A esteticista italiana Flavia Borzone, de 35 anos, que afirma ser filha do bilionário Tonino Lamborghini, de 76 anos, “roubou” a saliva de sua suposta irmã, Elettra, de 29 anos, através de um canudinho.

O caso, revelado nesta segunda-feira, 29, está em processo judicial após o resultado do DNA ter dado positivo para o parentesco.

Moradora da cidade de Nápoles, Flavia contou que, para comprovar que são irmãs, ela contratou um investigador particular com a missão de obter um canudinho usado por Elettra Lamborghini, uma socialite e cantora que participou do BBB 17.

A amostra de DNA foi testada na Universidade de Ferrara, confirmando que elas são parentes. Com isso, a esteticista passaria a condição de herdeira legítima da família dos carros de luxo.

Tonino foi casado três vezes e tem cinco filhos legítimos. O empresário herdou a fábrica de carros fundada em 1963 por seu pai, Ferruccio Lamborghini.

Ferruccio Lamborghini
Ferruccio Lamborghini nasceu em 1916, originalmente, era fabricante de tratores antes de passar para os esportivos de luxo | Foto: Reprodução/@tonino_lamborghini_1

Cantora de ópera teria sido amante do bilionário

A esteticista relata que Tonino e sua mãe, a cantora de ópera Rosalba Colossimo, se conheceram em um ponto de ônibus em 1980. O herdeiro dos automóveis esportivos de luxo passava de carro e lhe ofereceu carona.

Os dois teriam, supostamente, iniciado um relacionamento extraconjucal, resultando no nascimento de Flávia em 1988.

Lamborghini nega a história

Lamborghini nega a história e está processando Flávia e sua mãe por difamação. O bilionário se recusa a fazer o teste de paternidade.

Tonino Lamborghini
Tonino Lamborghini e esposa em viagem a Florianópolis em abril de 2023 | Foto: @tonino_lamborghini-1

No entanto, Flávia afirma ter um trunfo além do resultado do DNA. Ela diz ter secretamente gravado uma conversa com seu suposto pai quando o encontrou pessoalmente em 2019, perto de Bolonha, região italiana onde fica a sede da Lamborghini.

Na conversa, o bilionário teria admitido o relacionamento com Rosalba e contado a Flavia que seu verdadeiro nome, Clelia, era em homenagem à mãe dele.

Apesar desses fatos, o advogado de Lamborghini trabalha no processo para provar a ilegalidade do caso, considerando que Elettra não deu consentimento para a coleta de seu DNA, o que, segundo ele, seria suficiente para que o resultado não seja admitido como evidência.

Italianos acompanham o escândalo desde 2019

A história do suporto affair de Lamborghini e da cantora de ópera já era conhecido dos italianos desde 2019, quando Flávia procurou a imprensa para tornar suas afirmações públicas.

A diferença é que agora, cinco anos depois, o exame de DNA com saliva “roubada” traz à história a expectativa das cenas dos próximos episódios de uma série real.

Fortuna de Lamborghini vai além da fábrica de carros

Tonino, ampliou a herança da grife Lamborghini de carros ao criar o grupo de luxo homônimo em 1981, com atuação em acessórios como relógios e óculos, bebidas como café e energético, móveis, hotéis e empreendimentos imobiliários.

As empresas Lamborghini não divulgam publicamente seus lucros. Os últimos registros da imprensa estrangeira são de 2017, apontando um faturamento naquele ano de 400 milhões de euros.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza cookies para melhorar sua experiência. Presumiremos que você concorda com isso, mas você pode cancelar se desejar. Aceitar Mais informação

Política de Privacidade e Cookies