Irmã de brasileiro refém do Hamas desabafa com falta de notícias

O brasiliano Michel Nisenbaum, 59 anos, é um dos 238 reféns que neste momento estão em qualquer lugar na Tira de Gaza.

Uma campanha, entre os voluntários em Israel, teve início, depois das declarações de Lula, para alertar sobre a valimento de se preocupar também com os reféns levados pelo grupo terrorista.

Em grande segmento, eles são a pretexto das operações israelenses que se iniciaram em Gaza, na sequência.

A mana dele, Mary, porém, não quer entrar no objecto. Somente relata o sofrimento dela e da família. Ela é uma vez que uma segunda mãe para o irmão.

Michel e a música

Michel Nisenbaum
Brasílio não foi mais visto desde 7 de outubro | Foto: Divulgação/família Michel Nisenbaum

Mary conta que o irmão tinha concluido há pouco um curso de guia de turismo e queria mostrar Israel para brasileiros, latinos e também para os Israelenses.

“Nós somos muito amigos”, diz, orgulhosa. “O Michel tem um monte de amigos. Ele ajuda todo mundo que precisa de alguma coisa. O sonho dele é continuar trabalhando, viajar a Ashkelon para ver as filhas e netos. E continuar ajudando a nossa mãe.”

Michel tem dupla nacionalidade. É também israelense. Fez família em Israel, tornando-se pai de duas filhas e avô de cinco netos.

Ele adora fazer trilhas e caminhadas. Mas o que mais o encanta são as músicas do famoso cantor israelense, Schlomo Artzi.

Uma delas, conta Mary, tem muito a ver com esse momento: Teta’aru Lachem, Imagine para você. A letra da cantiga fala em “imaginar um mundo lindo, menos triste, para irmos até lá levando o pôr-do-sol no bolso.”

“Só queria que ele estivesse cantando isso agora, onde quer que esteja”, completa a mana.

Receba atualizações em tempo real diretamente no seu dispositivo, inscreva-se agora.

Deixe um comentário

Este site utiliza cookies para melhorar sua experiência. Presumiremos que você concorda com isso, mas você pode cancelar se desejar. Aceitar Mais informação

Política de Privacidade e Cookies