conecte-se

Internacional em Pauta

Holanda autoriza eutanásia para mulher com depressão

Published

on

Holanda autoriza eutanásia para mulher com depressão

O governo da Holanda autorizou Zoraya ter Beek, de 29 anos, a fazer eutanásia. Ela enfrenta problemas psiquiátricos, descritos como “intoleráveis”.

A eutanásia consiste em provocar a morte de uma pessoa antes do previsto, geralmente por causa da evolução de uma doença grave. A Holanda permite o procedimento desde 2002.

Advertisement

A holandesa lida com depressão, ansiedade, trauma e distúrbio de personalidade. Depois de um longo processo de três anos e meio, ela obteve a aprovação do governo. 

“É um alívio”, disse ela ao jornal britânico The Guardian. “Inicialmente, havia esperança. Pensei que melhoraria. Mas, à medida que o tratamento se prolonga, a esperança diminui.”

Familiares de Zoraya ter Beek não escondem a tristeza pela escolha da morte por eutanásia 

Zoraya reconhece o sofrimento de seus familiares, mas isso não a impede de tomar a decisão. “Nunca duvidei da minha escolha”, afirmou. “Senti culpa, pois tenho um parceiro, família e amigos, e vejo a dor deles. Também me senti assustada. No entanto, estou absolutamente determinada a prosseguir com o processo.” 

Advertisement

A eutanásia está programada para as próximas semanas. Zoraya disse que deseja morrer em sua casa, onde vive com seu parceiro.

Leia também:

“Primeiro, me darão um sedativo”, detalhou. “Eles só administrarão os medicamentos que param meu coração depois de eu entrar em coma. Para mim, será como adormecer. Meu parceiro estará presente, mas disse que ele pode sair do quarto antes do momento final, se necessário.”

A legislação do país estabelece que “qualquer ação destinada a terminar a vida é, em princípio, um delito criminal”, exceto quando a pessoa sofre de “uma doença insuportável sem perspectiva de melhora”.

Advertisement

Advertisement
Continue Reading
Advertisement
Advertisement