Governo Lula quer revogar a BNCC e o novo Ensino Médio; veja propostas

A Conferência Nacional de Educação (Conae) aprovou, nesta terça-feira, 30, uma série de propostas endereçadas ao governo federal para compor o Plano Nacional de Educação (PNE).

Espera-se que as medidas deem musculatura ao projeto de lei do Executivo que transforma o PNE em lei.

Caso o Parlamento aprove o texto, as sugestões vão ter validade de 10 anos e deverão ser cumpridas, independentemente do presidente.

Durante o ato, o presidente Lula recorreu aos estudantes para pedir pressão ao Parlamento, a fim de aprovar a iniciativa do Palácio do Planalto.

Algumas medidas divulgadas pela Conae

Em linhas gerais, as propostas até agora divulgadas mostram que o governo Lula reverteu medidas de Temer e Bolsonaro.

  1. Revogação da Base Nacional Comum Curricular e substituição por um “novo projeto curricular”;
  2. Revogação do Novo Ensino Médio e substituição por um novo modelo em tramitação no Congresso (PL 2601/2023 e PL 5230/2023);
  3. Universalização da pré-escola a partir dos 4 anos, do Ensino Fundamental de 9 anos e garantia de educação para quem tem até 17 anos;
  4. Educação de tempo integral para 50% dos estudantes;
  5. Triplicar matrículas da educação profissionalizante no ensino médio;
  6. Melhorar o ensino à distância.

Receba atualizações em tempo real diretamente no seu dispositivo, inscreva-se agora.

Deixe um comentário

Este site utiliza cookies para melhorar sua experiência. Presumiremos que você concorda com isso, mas você pode cancelar se desejar. Aceitar Mais informação

Política de Privacidade e Cookies