Governo Federal lança plano para combater desmatamento no Cerrado; Piauí está entre os mais devastados

O Instituto Pátrio de Pesquisas Espaciais (Inpe), órgão vinculado ao Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação (MCTI), divulgou na terça-feira (28/11) aumento de 3,2% no desmatamento do Fechado entre agosto de 2022 e julho de 2023 na verificação com o mesmo período do ano anterior.

“Isto aponta uma firmeza na espaço desmatada”, avaliou o coordenador do Programa de Monitoramento do Inpe, Claudio Almeida.

O coordenador também acrescentou que a vegetação suprimida está concentrada na espaço conhecida uma vez que Matopiba, siglas dos estados do Maranhão, Tocantins, Piauí e Bahia.

Governo lança projecto para combater desmatamento no Fechado (Foto: Rodrigo Cabral/ASCOM-MCTI)

O ministro substituto do MCTI, Luis Fernandes, reforçou a valia do trabalho realizado pelo Inpe no combate ao desmatamento. Segundo ele, o programa de monitoramento faz segmento da atuação conjunta do MCTI com Ministério do Meio Envolvente e Mudança do Clima.

“Ele procura associar ciência à política pública, conhecimento à política pública, fundamentando assim uma ação integrada do governo, sob o comando da Lar Social, para enfrentar grandes problemas nacionais”, afirmou o ministro substituto.

“O ponto de partida para ter uma política pública efetiva é o reconhecimento de que problemas existem e tem que ser enfrentados”, declarou Luis Fernandes.

Superfície de ocluso desmatada em Parnaguá, no Sul do Piauí (Foto: Reprodução)

PPCerrado

Para reduzir o desmatamento do Fechado, o governo divulgou o Projecto de Ação para Prevenção e Controle do Desmatamento – PPCerrado, que reúne um conjunto de políticas que serão incorporadas às políticas estaduais.

“O projecto também mostra um diagnóstico do problema e uma apresentação de soluções com as análises dos problemas”, disse o secretário Inimaginável de Controle do Desmatamento e Ordenamento Ambiental Territorial do MMA, André Lima.

Segundo a ministra Marina Silva, o trabalho realizado pelo PPCerrado é dissemelhante do que é feito na Amazônia.

“Se o PPCDAm tem um foco inicial nas ações do governo federalista, o PPCerrado tem um foco potente na fala com os estados. Esta é uma diferença que marca os programas”, pontuou Marina Silva.

A ministra substituta da Lar Social, Miriam Belchior, exaltou a relevância do programa para o combate ao desmatamento no Fechado.

“O dia de hoje é importante porque é mais uma lanço do nosso processo de coordenação de ações do governo para a prevenção do desmatamento de vários biomas. O programa envolve 19 ministérios e um dos que está avante disso é o Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação, que é o produtor de indicadores para verificar a adequação do nosso trabalho e nosso compromisso com a subtracção do desmatamento em diversos biomas brasileiros”, enfatizou Miriam Belchior.

Receba atualizações em tempo real diretamente no seu dispositivo, inscreva-se agora.

Deixe um comentário

Este site utiliza cookies para melhorar sua experiência. Presumiremos que você concorda com isso, mas você pode cancelar se desejar. Aceitar Mais informação

Política de Privacidade e Cookies

Descubra mais sobre Brasil em Pauta Notícias

Assine agora mesmo para continuar lendo e ter acesso ao arquivo completo.

Continue reading