Governo brasileiro segura nota sobre eleição de Bukele para avaliar quadro político

O Itamaraty está segurando a nota oficial parabenizando a reeleição de Nayib Bukele em El Salvador para avaliar por mais tempo o quadro político interno do país.

Muito embora integrantes do Palácio do Planalto com quem a CNN conversou tenham recebido informações de diplomatas brasileiros de que a reeleição de Nayib Bukele foi limpa e sem fraudes, o Itamaraty optou pela cautela.

O principal ponto de atenção é sobre a legitimidade da candidatura de Bukele. Ele foi beneficiado por uma decisão da Suprema Corte que teria ignorado a Constituição, que proíbe expressamente a reeleição no país.

Bukele, porém, se declarou reeleito “com mais de 85% dos votos” na noite de domingo (4), antes mesmo de todas as urnas terem sido apuradas. No momento em que ele fez o anúncio, o Tribunal Supremo Eleitoral de El Salvador contabilizava cerca de 30% das urnas apuradas.

Nesta segunda-feira (5), o TSE do país da América Central interrompeu a contagem eletrônica de votos sob o argumento de que houve ações que “dificultaram” a transmissão dos resultados preliminares e “outros fatores fora do controle do TSE”, sem dar mais detalhes.

Ainda assim, a leitura de parte de integrantes do governo do Brasil é de que Bukele não representa uma ameaça democrática para a região.

Há a percepção, contudo, de que sua vitória alimenta o discurso de simpatizantes de uma política de segurança pública mais dura no Brasil adotada por bolsonaristas.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza cookies para melhorar sua experiência. Presumiremos que você concorda com isso, mas você pode cancelar se desejar. Aceitar Mais informação

Política de Privacidade e Cookies