Federal Reserve decide manter taxa de juros inalterada

O Federal Reserve (Fed), o Banco Central dos Estados Unidos, decidiu nesta quarta-feira, 1, manter inalterada a taxa de juros entre 5,25% e 5,5% ao ano.

Com a decisão do Federal Reserve desta quarta-feira, os juros americanos permanecem em seu maior patamar dos últimos 22 anos.

O atual nível de juros nos EUA foi alcançado após 11 altas desde final de 2021.

Esta é a segunda vez consecutiva em que o Comitê Federal de Mercado Aberto (FOMC) opta por não aumentar as taxas de juros.

A decisão foi tomada por unanimidade pelos diretores do Federal Reserve.

Mesmo com essa decisão de não alterar a taxa de juros, o Fed manteve a possibilidade de um aperto monetário adicional, caso a luta contra a inflação não alcance os resultados esperados.

As autoridades monetárias dos EUA estão analisando os dados para entender se de fato as restrições impostas a atividade econômica são suficientes para controlar a inflação.

banco central americano juros

Federal Reserve considerou a conjuntura econômica complicada

A decisão do Federal Reserve foi tomada considerando a conjuntura econômica complicada dos Estados Unidos e internacional.

A inflação americana está desacelerando em relação ao ritmo de 2022. Além disso, o mercado de trabalho tem sido surpreendentemente resiliente, apesar de todos os aumentos das taxas de juros.

Em setembro, o Departamento do Trabalho dos EUA informou que havia 1,5 vagas abertas para cada trabalhador disponível no mercado.

A inflação dos EUA está atualmente em 3,7% em base anual, de acordo com a última leitura do índice de preços de despesas de consumo pessoal, utilizado pelo Fed como indicador para a tomada de suas decisões.

“O processo de redução sustentável da inflação para 2% ainda tem um longo caminho a percorrer”, declarou o presidente do Fed, Jerome Powell , em entrevista coletiva após a decisão do Banco Central dos EUA.

Powell ressaltou que a instituição monetária central ainda não tomou nenhuma decisão para a reunião de dezembro, dizendo que “o comitê fará sempre o que achar apropriado no momento”.

Mesmo se essa decisão de manutenção dos juros era amplamente esperada pelo mercado, os analistas estão considerando que a guerra no Oriente Médio poderia provocar uma nova alta das cotações internacionais do petróleo, afetando a inflação.

Alguns economistas manifestaram preocupação com a possibilidade da economia dos Estados Unidos travar com a manutenção por um longo período de tempo das elevadas taxas de juros.

Caso a economia dos EUA trave, a meta de inflação de 2% do FED seria mais difícil de ser atingida no longo prazo.

Receba atualizações em tempo real diretamente no seu dispositivo, inscreva-se agora.

Deixe um comentário

Este site utiliza cookies para melhorar sua experiência. Presumiremos que você concorda com isso, mas você pode cancelar se desejar. Aceitar Mais informação

Política de Privacidade e Cookies