Falha no motor e fumaça pode ter causado pouso forçado de aeronave

A aeronave ultraleve que fez um pouso forçado em uma estrada vicinal entre as cidades de União e Teresina, nesta quarta-feira (28), apresentou falha nos motores, seguido de fumaça na área da cabine, o que teria ocasionado o acidente.

Segundo o piloto Arnaldo Neto, o avião já estava em voo há sete minutos e em uma altura aproximada de 4 mil pés, quando os motores apresentaram falhas.

“Estávamos em subida, o avião começou a falhar, perdeu potência e deu fumaça na cabine. Foi aí que declarei emergência e comecei os procedimentos de pouso de emergência, a gente treina para isso. Fiz todo o procedimento e eu escolhi o local de pouso.”, contou.

O piloto resaltou ainda que por conta da velocidade que o avião estava e da altura com relação à estrada, ele precisou pousar muito rápido, o que fez com que a ação dos ventos jogasse a aeronave para dentro do canavial e resultou na quebra da fuselagem do monomotor.

Sebastião Pereira, trabalhador da usina de cana que fica próxima do local onde o avião pousou e morador da região, contou que viu a aeronave voando baixo demais e teve medo que ela caísse em cima de sua residência.

“Eu tive medo de que caísse em cima da nossa casa, porque ele veio voando baixo demais. Nunca tinha visto uma coisa dessas antes”, contou o trabalhador, que ao ver que a aeronave estava no chão foi ajudar os passageiros e acionar a emergência.

Apesar do impacto, piloto e passageiro passam bem. A aeronave deve passar por perícia do Serviços Regionais de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos (Seripa).

Aeronave ultraleve. (Foto: Anielle Brandão/ TV Clube)

Ocorrências acima da média

De acordo com o Centro de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos (Cenipa), órgão da Aeronáutica responsável pelas atividades de investigação de acidentes aeronáuticos da aviação civil e da Força Aérea Brasileira, nos últimos 10 anos a média de ocorrências no Piauí era uma a cada três meses, porém somente em junho foram três casos registrados.

O primeiro caso foi no dia 11 de junho: um avião monomotor fez pouso forçado em uma lagoa, conhecida como lagoa do Poti, próximo ao Encontro dos Rios, no bairro Poti Velho, zona Norte de Teresina. Nesse caso, ninguém ficou ferido.

Avião monomotor pousou próximo ao Poti Velho. (Foto: Osvaldo Freitas)

Já o segundo foi no dia 12 de junho: a aeronave fez um pouso forçado no campo do Bariri, na zona Norte de Teresina, região da Vila Operária. O avião tinha como destino a cidade de Araguaína, no estado do Tocantins. Cinco pessoas estavam dentro da aeronave, e três precisaram passar por cirurgia.

Receba atualizações em tempo real diretamente no seu dispositivo, inscreva-se agora.

Deixe um comentário

Este site utiliza cookies para melhorar sua experiência. Presumiremos que você concorda com isso, mas você pode cancelar se desejar. Aceitar Mais informação

Política de Privacidade e Cookies

Descubra mais sobre Brasil em Pauta Notícias

Assine agora mesmo para continuar lendo e ter acesso ao arquivo completo.

Continue reading