Exército da Ucrânia recua em batalha e Zelenski cancela viagens

O Exército da Ucrânia comunicou nesta quarta-feira, 14, que se retirou de algumas áreas da frente norte na região de Kharkov, onde a Rússia iniciou uma nova ofensiva em 10 de maio.

O presidente do país, Volodmir Zelenski, que tinha uma visita oficial marcada para Madri na sexta-feira 17, cancelou sua viagem à Espanha, conforme relatado pela imprensa espanhola e confirmado pelo programa Royal Household.

O Estado-Maior ucraniano publicou uma mensagem nas redes sociais em que afirma que “a batalha continua.”

“Em certas áreas, próximas a Lukyantsi e Vovchansk, em resposta ao fogo inimigo e a um ataque de infantaria, nossas unidades se reposicionaram para locais mais favoráveis a fim de preservar a vida de nossos soldados e evitar baixas”, disse.

O Exército declarou que não está cedendo à ofensiva russa, que pegou as forças ucranianas de surpresa no último fim de semana.

Diversas localidades foram capturadas pelos russos, e as cidades de Lukyantsi e Vovchansk se tornaram focos de combate.

O Estado-Maior, no entanto, enfatizou que suas unidades estão realizando contra-ataques e que “o inimigo está sob constante vigilância de artilharia” e drones.

A agenda oficial do rei da Espanha, que incluía uma reunião entre Felipe VI e o presidente ucraniano, assim como um almoço oficial em homenagem a Zelenski foram cancelados.

A imprensa espanhola relata que o presidente ucraniano tomou a decisão devido à ofensiva russa no norte da Ucrânia.

Zelenski e o primeiro-ministro, Pedro Sánchez, assinariam um acordo de segurança bilateral durante essa visita, conforme o jornal El País, com o objetivo de garantir o apoio militar de Madri a Kiev.

Uma visita de Zelenski a Portugal também estava planejada, mas possivelmente será cancelada, de acordo com a imprensa portuguesa.

A ofensiva russa em Kharkov, na Ucrânia

Moscou atacou a região de Kharkov em um momento em que as forças da Ucrânia já estavam sob pressão no leste e no sul há vários meses.

As autoridades disseram que a segunda maior cidade do país não está ameaçada por um ataque terrestre, por mais que tenha sido alvo de ofensivas russas por semanas, especialmente na infraestrutura de energia.

Nesta quarta-feira, as autoridades do país passaram a suspender o racionamento de eletricidade imposto no dia anterior por conta dos danos provocados pelos ataques da Rússia nos últimos meses.

Os comentários estão fechados, mas trackbacks E pingbacks estão abertos.

Este site utiliza cookies para melhorar sua experiência. Presumiremos que você concorda com isso, mas você pode cancelar se desejar. Aceitar Mais informação

Política de Privacidade e Cookies