EUA: há ‘alto risco’ de guerra se espalhar no Oriente Médio

Os Estados Unidos observam um “risco elevado” de a guerra entre o Hamas e Israel se espalhar pelo Oriente Médio. O prognóstico do conselheiro de segurança da Casa Branca, Jake Sullivan, tem relação direta com ataques cada vez mais frequentes a tropas norte-americanas na região por milícias apoiadas pelo Irã.

“Estamos vigilantes porque vemos ameaças elevadas contra as nossas forças em toda a região e um risco elevado de esta guerra se espalhar para outras partes da região. Estamos a fazer tudo o que está ao nosso alcance para dissuadir e prevenir isso”, disse Sullivan neste domingo, 29, à rede de televisão CBS.

Ele acrescentou que o governo norte-americano está adotando “todas as medidas necessárias para proteger as nossas forças, para aumentar a nossa vigilância e para trabalhar com outros países da região e tentar evitar que este conflito que está atualmente em Israel e Gaza se transforme num conflito regional”. “Mas o risco é real e, portanto, a vigilância é elevada, e as medidas que estamos tomando para dissuadir e prevenir isso são sérias, sistemáticas e contínuas.”

Na semana passada, os EUA fizeram ataques aéreos contra duas instalações usadas por milícias apoiadas pelo Corpo da Guarda Revolucionária Islâmica do Irã, no leste da Síria. Foi uma ação em resposta a uma série de ataques de drones e mísseis contra as forças norte-americanas na região. “Se os ataques continuarem, responderemos e penso que os iranianos compreendem a nossa mensagem.”

Irã financia organizações terroristas que atuam no Oriente Médio

Hezbollah libanes ataca Israel
Membros do Hezbollah, grupo que também é financiado pelo Irã | Foto: Reprodução/Twitter X @rudaricci

Desde que a organização terrorista Hamas, que atua na Palestina, fez um ataque-surpresa sem precedentes a Israel, em 7 de outubro, outras duas organizações terroristas se juntaram ao Hamas: o Hezbollah, do Líbano, e a Jihad Islâmica que atua na Palestina.

Há a suspeita de que o Irã esteja por trás do ataque a Israel, que matou 1,4 mil pessoas. Mas o líder supremo, Ali Khamenei, embora manifeste apoio à “causa palestina” e elogie e o Hamas, negou autoria ou participação. Analistas internacionais afirmam que os três grupos terroristas são financiados, com dinheiro e armas, pelo Irã.

Receba atualizações em tempo real diretamente no seu dispositivo, inscreva-se agora.

Deixe um comentário

Este site utiliza cookies para melhorar sua experiência. Presumiremos que você concorda com isso, mas você pode cancelar se desejar. Aceitar Mais informação

Política de Privacidade e Cookies

Descubra mais sobre Brasil em Pauta Notícias

Assine agora mesmo para continuar lendo e ter acesso ao arquivo completo.

Continue reading