EUA eliminam líder de milícia iraquiana apoiada pelo Irã

Os Estados Unidos mataram um dos líderes da milícia armada Kataib Hezbollah, apoiada pelo Irã, em Bagdá, capital do Iraque, nesta quarta-feira, 7. O ataque foi feito com um bombardeio de drone.

O Ministério da Defesa dos EUA (Pentagono) confirmou que o homem morto era chefe do Kataib Hezbollah, grupo que faz parte das Brigadas Hezbollah. A milícia seria responsável pelo ataque com drone na Jordânia em janeiro, que matou três soldados e feriu mais de 40.

+ Leia as últimas notícias sobre Mundo no site de Oeste

“As forças norte-americanas realizaram um ataque unilateral no Iraque em resposta aos ataques contra os militares norte-americanos”, disseram as Forças Armadas dos Estados Unidos, em nota.

Líder de milícia ligada ao Irã morto pelos EUA

O comunicado não menciona o nome do comandante do Kataib Hezbollah e informa que não há indícios de vítimas civis.

Duas autoridades de segurança que se mantiveram em anonimato afirmaram à agência Reuters que o líder morto seria Abu Baqir al-Saadi, que estava dentro de um veículo.

Uma das fontes ouvidas disse que outras três pessoas estavam no veículo atacado e também morreram.

O automóvel era usado pelas Forças de Mobilização Popular do Iraque, uma agência de segurança formada por dezenas de grupos armados, muitos deles próximos do Irã.

exercito EUA Iraque
A ação militar norte-americana faz parte de uma série de ofensivas que o governo dos EUA tem realizado como resposta ao ataque de drones na Jordânia, que matou três soldados | Foto: Reprodução/YouTube

+ Veja: EUA atacam milícias ligadas ao Irã na Síria e no Iraque

Oficiais dos EUA declararam ao jornal The New York Times que a ação foi um golpe “dinâmico” no comandante da milícia, que já era monitorado pela inteligência norte-americana.

Os oficiais ressaltaram que o país poderia atacar outros líderes e comandantes de milícias em breve.

Resposta ao ataque na Jordânia

O bombardeio desta quarta-feira, 7, faz parte de uma série de ofensivas que o governo norte-americano tem realizado como resposta ao ataque de drones na Jordânia.

Na sexta-feira 2, os EUA bombardearam 85 alvos na Síria e no Iraque que eram utilizados pela Guarda Revolucionária do Irã.

Pelo menos 39 combatentes apoiados pelo Irã foram mortos na incursão no Iraque e mais 23 foram eliminados na Síria.

Já no sábado 3, o exército norte-americano atacou militantes ligados ao Irã no Iêmen.

Receba atualizações em tempo real diretamente no seu dispositivo, inscreva-se agora.

Deixe um comentário

Este site utiliza cookies para melhorar sua experiência. Presumiremos que você concorda com isso, mas você pode cancelar se desejar. Aceitar Mais informação

Política de Privacidade e Cookies