Eduardo Bolsonaro quer ouvir ex-assessores de Janones 

O deputado federalista Eduardo Bolsonaro (PL-SP) deseja ouvir os ex-assessores do também deputado André Janones (Avante-MG). O requerimento foi apresentado à Percentagem de Fiscalização Financeira e Controle da Câmara dos Deputados e pode ser considerado nesta quarta-feira, 29.

No texto, o parlamentar, rebento do ex-presidente Jair Bolsonaro, propõe invitar Cefas Luiz Paulino e Leandra Guedes Ferreira para esclarecer a suposta prática de “rachadinha” no gabinete de Janones.

Na justificativa, Eduardo argumenta ser “indispensável que a Câmara dos Deputados, por intermédio desta Percentagem de Fiscalização Financeira e Controle, atue de modo a inspeccionar as ações imputadas ao deputado federalista André Janones, por um de seus ex-assessores”. O parlamentar ainda conclui que, se comprovado, o ato do deputado mineiro pode “culminar na prática de improbidade administrativa” ou “violação de depravação”.

Partido de Eduardo Bolsonaro pediu a cassação de Janones

O Partido Liberal (PL), partido do ex-presidente Jair Bolsonaro, encaminhou à mesa diretora da Câmara um pedido de cassação do procuração de Janones.

A prática de “rachadinha”, que consiste em assessores repassarem secção de seus salários para o parlamentar para o qual trabalham, é considerada violação de meandro de quantia público ou peculato pelo Ministério Público e, no contexto da improbidade administrativa, se configura uma vez que enriquecimento ilícito.

O pedido do PL, maior bancada da Câmara, será guiado ao presidente da Vivenda, Arthur Lira (PP-AL) e, em seguida, ao Conselho de Ética. Se for acatada, a representação será transformada em processo contra Janones, coligado do presidente Luiz Inácio Lula da Silva que desempenhou papel mediano nas redes sociais durante a campanha de 2022.

Janones é denunciado por “rachadinha”

André Janones rachadinha

O esquema de rachadinha de Janones foi denunciado pelo site Metrópoles nesta semana, que publicou áudios em que o deputado faz a exigência de secção dos salários dos servidores. De harmonia com assessores e ex-assessores do deputado, o esquema no gabinete começou em 2019, quando Janones assumiu o primeiro procuração na Câmara.

O áudio divulgado foi gravado durante uma reunião em fevereiro de 2019, no gabinete de Janones, logo depois que o deputado assumiu a liderança do Avante na Câmara.

Janones solicita, em um dos áudios, secção do salário dos assessores, alegando a premência de reconstituir seu patrimônio “dilapidado” na eleição de 2016, quando concorreu à prefeitura de Ituiutaba (MG).

Receba atualizações em tempo real diretamente no seu dispositivo, inscreva-se agora.

Deixe um comentário

Este site utiliza cookies para melhorar sua experiência. Presumiremos que você concorda com isso, mas você pode cancelar se desejar. Aceitar Mais informação

Política de Privacidade e Cookies