Diagnosticada com síndrome rara, Céline Dion faz surpresa emocionante e aparece no Grammy; VEJA VÍDEO

Céline Dion, portadora da síndrome da pessoa rígida, surpreendeu ao fazer uma aparição inesperada durante a cerimônia de premiação do Grammy 2024 no último domingo (4/2). A renomada artista canadense subiu ao palco para anunciar o vencedor do prêmio de Melhor Álbum do Ano, que foi para Taylor Swift, com “Midnights”. A entrada de Céline foi acompanhada pela música “The Power of Love”, e sua presença recebeu uma calorosa ovação de pé da plateia.

“Quando eu digo que estou feliz de estar aqui, é do fundo do meu coração. Aqueles que foram abençoados para estar aqui no Grammy nunca devem subestimar o tremendo amor e alegria que a música traz às nossas vidas e às pessoas de todo o mundo”, disse Céline no Grammy.

Em dezembro de 2022, a cantora compartilhou que havia sido diagnosticada com a condição neurológica rara e estava cancelando as datas da turnê que realizava. “Infelizmente, esses espasmos afetam todos os aspectos da minha vida diária, às vezes causando dificuldades quando ando e não me permitindo usar minhas cordas vocais para cantar do jeito que estou acostumada”, lamentou.

A síndrome da pessoa rígida é uma condição neurológica incomum que atinge uma ou duas pessoas a cada milhão. Ela se manifesta por meio de rigidez muscular e espasmos. Embora não seja passível de cura, existem opções de tratamento disponíveis, embora sejam restritas e variem de indivíduo para indivíduo.

Receba atualizações em tempo real diretamente no seu dispositivo, inscreva-se agora.

Deixe um comentário

Este site utiliza cookies para melhorar sua experiência. Presumiremos que você concorda com isso, mas você pode cancelar se desejar. Aceitar Mais informação

Política de Privacidade e Cookies

Descubra mais sobre Brasil em Pauta Notícias

Assine agora mesmo para continuar lendo e ter acesso ao arquivo completo.

Continue reading