Deputados pedem investigação de coação de servidores de Belford Roxo para irem a evento de Lula

Dois deputados estaduais do Rio de Janeiro protocolaram na quarta-feira 7 um pedido de investigação contra o prefeito de Belford Roxo, Wagner dos Santos Carneiro (Republicanos), em razão da denúncia de coação de servidores para irem a um evento para apoiar o presidente Luiz Inácio Lula da Silva.

O petista esteve na cidade da Baixada Fluminense, comandada pelo marido da ex-ministra do Turismo Daniela Carneiro, na terça-feira 6. Imagens mostram apoiadores com camisetas e faixas de apoio a Lula e um áudio divulgado pelo site Metrópoles mostra a coação dos servidores.

O pedido de investigação foi feito pelos deputados Anderson Moraes e Márcio Gualberto, ambos do PL do Rio de Janeiro. Em um vídeo, eles disseram que a representação foi levada ao Ministério Público do Rio de Janeiro (MPRJ).

“Um verdadeiro absurdo onde o prefeito da cidade paralisou todos os serviços públicos, em especial, a Educação, parou o ensino das crianças para receber o presidente. Não deveria fazer isso para receber nenhuma pessoa”, disse o deputado Anderson Moraes no vídeo publicado em seu perfil no Twitter/X.

Juntamente com o Deputado Marcio Gualberto @depmgualberto, acionamos o MPRJ contra o absurdo do Prefeito de Belford Roxo em parar a cidade para fazer palco ao molusco, prejudicando milhares de cidadãos. Esperamos Justiça a favor do povo! pic.twitter.com/Oi5qGm8BLd

— Anderson Moraes (@deputadomoraes) February 7, 2024

Márcio Gualberto disse que o que aconteceu “é inadmissível”. “Nenhum servidor público pode ser constrangido a deixar de fazer o que lhe compete por causa da visita de um presidente da República. O exemplo deveria partir de cima.”

Áudio mostra coação de servidores de Belford Roxo para irem a evento de Lula

A coação dos servidores a irem no evento de Lula em Belford Roxo foi feita em uma reunião na sexta-feira 2 na Escola Municipal Ernesto Pinheiro Barcellos O áudio da reunião foi gravado e levado por servidores ao site Metrópoles, que o divulgou na quarta-feira.

Lula Belford Roxo
Lula com Waguinho e Daniela Carneiro em evento em Belford Roxo na terça-feira, 6 de fevereiro | Foto: Tânia Rêgo/Agência Brasil

No áudio, as diretoras da escola dizem que embora o prefeito Waguinho tivesse decretado ponto facultativo no dia da visita de Lula, ninguém poderia ficar em casa. A orientação era para irem ao evento. Um ônibus seria disponibilizado para levar os funcionários até o local do comício. Além disso, elas afirmam que o prefeito providenciou alimentação para os servidores, como café da manhã e almoço.

Elas também orientam sobre usar bonés e camisetas e portar faixas e cartazes de apoio a Lula. Na reunião, ocorrida na Escola Municipal Ernesto Pinheiro Barcellos, diretores orientaram os funcionários sobre o evento e pedindo apoio a Lula com o uso de bonés e participação em momentos de aclamação ao presidente. Foi informado que a prefeitura disponibilizaria ônibus, alimentação e vestimentas aos servidores.

“Todo mundo sabe que terça-feira é ponto facultativo, mas não é ponto facultativo para a gente ficar em casa. Conclusão: todos nós terça-feira lá [no evento de Lula]. […] O prefeito já viu a questão do almoço, vão distribuir as camisas, vai ter almoço. Nós vamos com vocês no ônibus, vamos deixar vocês lá e vocês vão ficar representando a escola, vai ter a faixa, que nós vamos deixar com vocês. Nós precisamos, obviamente, da presença de todos os funcionários.”

Aqui, o áudio publicado pelo Metrópoles:

Áudio mostra coação de servidores de prefeito no RJ para irem a evento de Lula ontem. Diretora da Escola Municipal Ernesto Pinheiro Barcellos explica na gravação que prefeito Waguinho queria todos na inauguração de Lula, e haveria almoço, boné e ônibus. Da @blimag_ pic.twitter.com/6nbX0D8G3w

— Guilherme Amado (@guilherme_amado) February 7, 2024

De fato, Waguinho decretou ponto facultativo na terça-feira, dia do evento de Lula em Belford Roxo. O prefeito usou como justificativa oficial no decreto publicado no Diário Oficial do Município o “movimento de veículos” causado pela comitiva presidencial.

Lula visitou Belford Roxo para inaugurar uma escola municipal que leva o nome de seu falecido neto, Arthur Araújo Lula da Silva. O nome do centro de ensino é uma homenagem ao menino, que morreu aos sete anos, em 2019.

Receba atualizações em tempo real diretamente no seu dispositivo, inscreva-se agora.

Deixe um comentário

Este site utiliza cookies para melhorar sua experiência. Presumiremos que você concorda com isso, mas você pode cancelar se desejar. Aceitar Mais informação

Política de Privacidade e Cookies