Daniel Alves, condenado por estupro, tem fortuna milionária; confira os bens do jogador

O jogador Daniel Alves foi condenado a quatro anos e seis meses de prisão por agressão sexual na Espanha. Durante o julgamento, a sua defesa usou como um dos argumentos uma suposta situação financeira “bastante preocupante”. Porém, de acordo com o jornal espanhol Marca, o jogador brasileiro teria um patrimônio total de € 55 milhões. Na cotação atual, o valor chega a R$ 294,6 milhões.

Daniel Alves recebe mensalmente cerca de R$ 400 mil do São Paulo Futebol Clube. O time tem uma dívida de R$ 22,8 milhões com o jogador, o valor original era de R$ 25 milhões, pagos em 60 parcelas. A ex-mulher e mãe de dois filhos do futebolista conseguiu, em agosto de 2023, por meio de uma ação de pensão alimentícia, bloquear 30% das parcelas pagas pelo clube paulista.

O atleta tem pago algumas dívidas com seu patrimônio. Em um acordo, conseguiu reduzir o tempo de pena por causa do pagamento de uma multa para a vítima do abuso. A mulher recebeu € 150 mil, aproximadamente R$ 800 mil, na cotação atual. Ele ainda pode recorrer à condenação de prisão.

Além disso, Daniel Alves teve de pagar os custos do processo e o valor de € 9 mil, cerca de € 150 por dia, para a vítima por dois meses. O valor foi pago com a ajuda do jogador Neymar Júnior, que não quis comentar o assunto.

Ele ainda é considerado a sexta pessoa que mais deve ao governo espanhol, de acordo com a Agência Tributária da Espanha. Em 2021, Daniel Alves tinha uma dívida de € 2,1 milhões, aproximadamente R$ 13 milhões, referente a uma multa por atraso em outras dívidas, que foram pagas.

Daniel Alves é sócio de diversas empresas

Daniel Alves: começa julgamento do jogador
Daniel Alves foi condenado por estupro na Espanha | Foto: Reprodução:Twitter/X

O auxílio do colega aconteceu porque o patrimônio de Daniel Alves está preso há 13 meses. Embora boa parte ele tenha conquistado por meio do futebol, uma porcentagem do dinheiro tem origem em investimentos e empresas que estão em seu nome.

O jogador é fundador da Flashforward Group, uma empresa de gerenciamento de atletas, da qual sua ex-mulher é sócia. Junto com o futebolista, ela também administra a companhia Cedro Esports, que gerencia o direito de imagem de atletas.

Em 2016, ele comprou parte do restaurante Alquimia Fogo, que fica na cidade de Barcelona, mas faliu durante a pandemia. Além disso, Daniel Alves é proprietário de três lojas de roupas, calçados e acessórios: DM3 Fashion Moda, Bam Bam e Treendbam Look Society.

Daniel Alves também recebia salários com base em contratos com marcas. A última equipe a contratá-lo foi o Pumas, do México. Ele recebia € 300 mil por mês, cerca de R$ 1,6 milhão, mas o contrato foi encerrado quando foi acusado por abuso sexual.

Entre os valores recebidos por times de futebol, destaca-se o tempo que jogou na Europa, especialmente para o Barcelona, onde recebia anualmente € 10 milhões, cerca de R$ 53 milhões. Ele também jogou no Sevilla, Juventus e PSG.

De acordo com a CNN, o jogador foi um dos mais bem pagos dos Jogos Olímpicos de Tóquio 2021. Na época, a emissora avaliou que ele teria em bens e aplicações cerca de R$ 313 milhões. Os valores consideram móveis, tapetes, carro e a estátua de um cavalo, que seria avaliada em R$ 137 milhões.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza cookies para melhorar sua experiência. Presumiremos que você concorda com isso, mas você pode cancelar se desejar. Aceitar Mais informação

Política de Privacidade e Cookies