Cuba demite ministros em meio à maior crise econômica

O governode Cuba, do ditador Miguel Díaz-Canel, demitiu repentinamente os seus ministros da Economia e da Indústria Alimentar na sexta-feira 2, depois de receber críticas por causa de um plano de austeridade apresentado no mês passado. Entre outras determinações, o plano previa quintuplicar o preço da gasolina (aumento de 500%) no meio da mais grave crise econômica do país nas últimas décadas.

Governo centralizado

Cuba ex-ministro Alejandro Gil
PIB de Cuba encolheu 3% em 2023 Foto: Reprodução/Facebook

De acordo com o Herald, a responsabilidade destes dois ministros deve ser relativizada. Isto porque, em função da natureza centralizada do governo cubano e da autoridade suprema do Partido Comunista, algumas decisões relacionadas com a produção alimentar e a economia em geral são tomadas aos mais altos níveis do governo e não nos ministérios.

Sob o comando destes dois ministros, no entanto, a economia e a produção alimentar da ilha estavam em queda livre, de acordo com o jornal.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza cookies para melhorar sua experiência. Presumiremos que você concorda com isso, mas você pode cancelar se desejar. Aceitar Mais informação

Política de Privacidade e Cookies