Chuva provoca uma morte e estragos em Santa Catarina

A chuva que atingiu Santa Catarina no fim de semana causou a morte de um adolescente de 17 anos, além de vários estragos, no município de São Pedro de Alcântara. João Gustavo Barbosa Cândido, que não teve a identidade divulgada num primeiro momento, morreu afogado enquanto andava de bicicleta, na noite do domingo 28.

O temporal atingiu a região e transbordou o Rio Imaruí, que corta a cidade. A enxurrada arrastou o jovem, e as autoridades encontraram o seu corpo na madrugada desta segunda-feira, 29.

A escola em que João Gustavo estudava e o governador catarinense, Jorginho Mello (PL), lamentaram a morte do jovem em publicações nas redes sociais. A Prefeitura de São Pedro de Alcântara também lamentou o ocorrido.

“É com profundo pesar que comunicamos o falecimento de João Gustavo Barbosa Cândido, ocorrido nesta noite”, afirmou a publicação da Prefeitura de São Pedro de Alcântara. “Neste momento de dor e consternação, expressamos nossas mais sinceras condolências às famílias enlutadas.”

A prefeitura decretou três dias de luto municipal.

Além da morte do adolescente, a forte chuva causou estragos em São Pedro de Alcântara. Um deles foi a interrupção do serviço de energia elétrica. De acordo com a prefeitura, o fornecimento se restabeleceu na manhã de hoje.

Além da morte, chuva causou estragos em Santa Catarina

O deslizamento de uma encosta afetou o tráfego na altura do quilômetro 14 da rodovia SC-281, no bairro de Santa Teresa. Apenas veículos de pequeno porte conseguem transitar pelo acostamento. A enchente tomou as ruas e o sistema de telefonia está instável.

Houve um deslizamento de terra sobre uma casa de madeira, que foi destruída. Os moradores já haviam deixado o local.

Em Jaraguá do Sul (SC), cerca de 200 quilômetros ao norte de São Pedro de Alcântara, a chuva causou alagamentos em algumas regiões.

Conforme informações da Defesa Civil municipal, choveu cerca de 50 milímetros em apenas uma hora. As autoridades consideram um grande volume em período curto. Até o momento, contudo, não há registro de feridos, desabrigados ou desalojados.

Sinais de alerta para Santa Catarina

morte estragos santa catarina - Efeito da chuva intensa em calçadas do município de Santa Catarina | Foto: Reprodução/Prefeitura Jaguará do Sul
Efeito da chuva intensa em calçadas do município de Santa Catarina | Foto: Reprodução/Prefeitura Jaguará do Sul

Em nota, o diretor da Defesa Civil municipal, Hideraldo Colle, pediu que a população ficasse atenta a possíveis sinais de alerta que indiquem riscos de deslizamentos. Embora a chuva tenha diminuído em toda a região nesta manhã, o solo está encharcado e instável.

O diretor recomenda que as pessoas observem possíveis rachaduras nas paredes, bem como “depressões nos terrenos ou inclinação de troncos de árvores e postes”. Segundo ele, são sinais de risco de deslizamento naquela área.

De acordo com a Defesa Civil estadual, o temporal que atingiu a Grande Florianópolis foi consequência da influência de um chamado Vórtice Ciclônico de Altos Níveis (Vcan).

Além do sistema de alta pressão em superfície, o fenômeno afetou as condições do tempo em todo o centro-sul do país. Conforme o aviso, apesar do sol na manhã de hoje, pancadas de chuva devem retornar à tarde, além de temporais isolados em algumas localidades, especialmente no litoral e Vale do Itajaí.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza cookies para melhorar sua experiência. Presumiremos que você concorda com isso, mas você pode cancelar se desejar. Aceitar Mais informação

Política de Privacidade e Cookies