Câmara dos EUA aprova impeachment de secretário de Biden

Nesta terça-feira (13), a Câmara dos Representantes dos Estados Unidos aprovou por uma margem mínima de apenas um voto o impeachment de Alejandro Mayorkas, secretário de Segurança Interna encarregado das questões fronteiriças e da política migratória do país.

A votação foi de 214 a 213, com três republicanos – Ken Buck do Colorado, Mike Gallagher de Wisconsin e Tom McClintock da Califórnia – alinhando-se aos democratas contra a medida.

Com essa decisão, Alejandro Mayorkas tornou-se o primeiro secretário de Gabinete a sofrer impeachment em quase 150 anos. Anteriormente, apenas o secretário da Guerra William Belknap, em 1876, havia enfrentado tal processo na história americana.

Os republicanos buscavam destacar as falhas na abordagem do governo de Joe Biden em relação à crise na fronteira com o México, onde o presidente é criticado pela quantidade significativa de travessias ilegais diárias.

Este impeachment surge em um momento em que os republicanos da Câmara enfrentam uma pressão crescente para responsabilizar Biden e membros do governo democrata pelas políticas de imigração e segurança de fronteiras.

Os republicanos da Câmara alegam que Mayorkas cometeu crimes graves e contravenções em sua gestão da fronteira sul, apesar de vários especialistas constitucionais argumentarem que as evidências não atingem esse padrão elevado.

O Departamento de Segurança Interna disse que os republicanos da Câmara “serão lembrados pela história por atropelar a Constituição” após a votação para o impeachment.

“O secretário Mayorkas e o Departamento de Segurança Interna continuarão trabalhando todos os dias para manter os americanos seguros”, afirmou o comunicado.

Caso vai para o Senado

Agora, o caso será encaminhado ao Senado, onde é altamente improvável que o secretário enfrente acusações. Os democratas, que detêm a maioria no Senado, ainda estão ponderando se devem prosseguir com um julgamento ou encerrar o processo rapidamente, dada a natureza política do caso.

Embora os republicanos tenham investigado a abordagem de Mayorkas em relação à fronteira desde que recuperaram a maioria na Câmara, a inclinação para um rápido impeachment do secretário ganhou força no mês passado. Isso ocorreu quando os principais republicanos de distritos indecisos expressaram uma nova disposição para considerar a ideia, em meio a uma recente onda de migrantes.

Com informações de CNN

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza cookies para melhorar sua experiência. Presumiremos que você concorda com isso, mas você pode cancelar se desejar. Aceitar Mais informação

Política de Privacidade e Cookies