Bolsonaro admite que teria 49% das intenções de votos nas eleições de 2022 cinco meses antes, VEJA VÍDEO

Na reunião no Palácio do Planalto, dois dias antes da aprovação da PEC nº 15, também conhecida como PEC das Bondades, o ex-presidente Jair Bolsonaro admitiu seu caráter eleitoreiro, afirmando a necessidade de ganhar a simpatia da população. O vídeo dessa reunião, agora parte da investigação da Operação Tempus Veritatis, revela Bolsonaro discutindo estratégias políticas. Apesar de reconhecer a possibilidade de ganhar votos com a PEC, ele negou seu caráter eleitoreiro no final da reunião. A PEC, aprovada dias depois, autorizou o governo a decretar estado de emergência, destinando bilhões para benefícios sociais, e faz parte das alegações na investigação sobre uma suposta tentativa malsucedida de golpe de Estado em janeiro de 2023. A defesa de Bolsonaro nega qualquer envolvimento em movimentos contra o Estado Democrático de Direito.

“Não tem como. Depois desta PEC da Bondade – a gente não está pensando nisso – termos 70% dos votos, mas vamos ter 49% dos votos”, cravou Bolsonaro, criticando os institutos de pesquisa que, àquela altura, apontavam que o petista Luiz Inácio Lula da Silva liderava as pesquisas de intenção de voto.

“Vemos que o [Instituto] DataFolha continua mantendo a posição de 45% e, por vezes, falando que ele ganha no primeiro turno. Acho que ele ganha sim. As pesquisas estão exatamente certas. De acordo com os números que estão dentro dos computadores do TSE”, comentou Bolsonaro, voltando a questionar a segurança das urnas eletrônicas e o processo eleitoral brasileiro.

com informações da Agência Brasil

Receba atualizações em tempo real diretamente no seu dispositivo, inscreva-se agora.

Deixe um comentário

Este site utiliza cookies para melhorar sua experiência. Presumiremos que você concorda com isso, mas você pode cancelar se desejar. Aceitar Mais informação

Política de Privacidade e Cookies

Descubra mais sobre Brasil em Pauta Notícias

Assine agora mesmo para continuar lendo e ter acesso ao arquivo completo.

Continue reading