Biden comete mais uma gafe e chama líder do Egito de ‘presidente do México’

O presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, cometeu mais uma gafe. Desta vez, confundiu os presidentes do Egito e do México. A cena ocorreu durante um pronunciamento, na noite desta quinta-feira, 8. 

Ao ser indagado pelos jornalistas sobre um acordo de liberação de reféns e sobre a ajuda humanitária na Faixa de Gaza, Biden disse que, “inicialmente, o presidente do México, Sisi, não queria abrir a fronteira para permitir a entrada de ajuda humanitária”. Na verdade, o democrata se referia ao presidente do Egito, Abdel Fattah el-Sisi. 

A gafe aconteceu depois de o presidente norte-americano realizar um breve discurso sobre as alegações do promotor Robert Hur. No relatório, que foi divulgado no mesmo dia, o promotor diz que Biden teria “limitações significativas” na memória. 

O documento também relata quando Biden teve dificuldades para lembrar de quando seu filho morreu. “Minha memória está boa”, rebateu Biden. “Como ele ousa dizer isso?”

O relatório também relata momentos de dificuldades para lembrar de quando seu filho Beau morreu, e de seu mandato como vice-presidente | Foto: Reprodução/Instagram/potus

Os erros de Biden têm sido constantes. Em um discurso em Las Vegas, no último dia 4, ele disse que se encontrou “recentemente” com François Mitterrand. Presidente da França de 1981 a 1995, Mitterrand morreu em janeiro de 1996, ou seja, há 28 anos. 

No mês de janeiro, Biden chamou, por duas vezes, o ex-presidente Donald Trump de “presidente”. A cena ocorreu na entrada da Casa Branca, quando o democrata chegava de uma viagem ao Estado da Carolina do Norte. 

Quando interpelado pela jornalista Raquel Krähenbühl, correspondente da Globo, sobre a vitória de Trump nas prévias do Partido Republicano em Iowa, Biden disse o seguinte: “O presidente obteve uns 50 mil votos, o menor número que qualquer um que já tenha vencido as eleições já teve”. 

Depois, quando indagado sobre os eleitores dos EUA de origem árabe, que dizem que não votarão nele por causa do seu apoio à guerra de Israel em Gaza, Biden disse que “o presidente… O ex-presidente quer proibir que árabes entrem nos EUA”.

Receba atualizações em tempo real diretamente no seu dispositivo, inscreva-se agora.

Deixe um comentário

Este site utiliza cookies para melhorar sua experiência. Presumiremos que você concorda com isso, mas você pode cancelar se desejar. Aceitar Mais informação

Política de Privacidade e Cookies

Descubra mais sobre Brasil em Pauta Notícias

Assine agora mesmo para continuar lendo e ter acesso ao arquivo completo.

Continue reading