Biden afirma que se encontrou ‘recentemente’ com ex-presidente da França morto em 1996

Em mais uma gafe, o presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, disse em um discurso em Las Vegas, no domingo 4, que se encontrou “recentemente” com François Mitterrand. Presidente da França de 1981 a 1995, Mitterrand morreu em janeiro de 1996, ou seja, há 28 anos.

A declaração ocorreu em um discurso eleitoral. Biden — que pretende disputar a reeleição neste ano — alertava para os supostos perigos de Donald Trump, presidente entre 2017 e 2021, vencer as eleições deste ano.

+ Biden comete gafe e chama Trump de ‘presidente’

Ao cometer a gafe, Biden relatava uma história que já tinha contado muitas vezes: a de um encontro com o atual presidente francês, Emmanuel Macron, durante uma reunião do G7 na Inglaterra. O encontro ocorreu meses depois da posse de Biden, em 2021. Entretanto, o político norte-americano confundiu Macron com Mitterrand.

+ Eleitores dos EUA temem que Biden não tenha mais saúde nem física nem mental

“Sentei-me e disse: ‘A América está de volta’”, disse Biden. “E Mitterrand da Alemanha — quero dizer, da França — olhou para mim e disse…”, declarou o presidente dos EUA, em claro equívoco.

Adiante, Biden se refere novamente a Mitterrand, querendo mencionar Macron, como chanceler da Alemanha. Além de errar o francês, o norte-americano errou também o país em questão.

O vídeo no qual Biden chama Macron de Mitterrand viralizou nas redes sociais.

Biden coleciona gafes; em 2022, perguntou se congressista morta estava em conferência

Desde que assumiu a Presidência dos EUA, Biden, do Partido Democrata, acumula gafes e equívocos públicos. Adversários e até mesmo correligionários afirmam que ele não tem mais condições mentais de se manter no cargo. Biden está com 81 anos.

Em setembro de 2022, Biden perguntou se a deputada Jackie Walorski estava em evento na Casa Branca. A parlamentar, no entanto, havia morrido um mês antes, vítima de acidente de carro.

Em julho de 2023, em reunião de cúpula da Organização do Tratado do Atlântico Norte, Biden chamou o presidente da Ucrânia, Volodymyr Zelensky de “Vladimir”, nome do presidente russo, Vladimir Putin, principal adversário de Zelensky.

No decorrer dos últimos dois anos, Biden protagonizou situações constrangedoras, ao se perder no palco. Isso ocorreu com frequência. Em setembro de 2022, por exemplo, ele não sabia para onde ir depois de discursar na 7ª Conferência de Reabastecimento do Fundo Global.

Receba atualizações em tempo real diretamente no seu dispositivo, inscreva-se agora.

Deixe um comentário

Este site utiliza cookies para melhorar sua experiência. Presumiremos que você concorda com isso, mas você pode cancelar se desejar. Aceitar Mais informação

Política de Privacidade e Cookies