Associação critica ataque do Enem ao agro

Aplicada no último domingo, 5, a primeira fase do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) de 2023 trouxe um ataque ao agro brasileiro. Conforme relata a Associação De Olho No Material Escolar (DONME) em nota oficial, a polêmica “retrata mais uma vez o distanciamento da educação brasileira da realidade do agronegócio atual.”

Especialista na identificação de informações imprecisas — ou até mesmo distorcidas — nos materiais escolares, a associação informou que vai enviar um ofício à Presidência da Comissão de Educação na Câmara dos Deputados para tratar da questão. O grupo destaca que o setor rural “ainda é majoritariamente associado nos conteúdos escolares a temas negativos, sem bases científicas ou fontes públicas confiáveis, e de forma opinativa.”

Confira a íntegra da nota sobre a prova do Enem

A Associação De Olho No Material Escolar está atenta à polêmica em relação a questões do Enem 2023, que retrata mais uma vez o distanciamento da educação brasileira da realidade do agronegócio atual.

Nossa primeira providência é a expedição de um ofício à Presidência da Comissão de Educação na Câmara dos Deputados, reforçando a urgência da interlocução sobre essa situação e a criação de um canal permanente de diálogo com as autoridades que tratam desse e de outros tópicos importantes.

Como evidenciado em recente pesquisa da FIA-USP, o setor rural brasileiro — grande gerador de divisas e oportunidades para o País, e que passou por uma verdadeira revolução tecnológica e de boas práticas nas últimas décadas — ainda é majoritariamente associado nos conteúdos escolares a temas negativos, sem bases científicas ou fontes públicas confiáveis, e de forma opinativa.

A DONME é uma associação civil, sem fins lucrativos, cujo objeto social é buscar a atualização dos conteúdos vinculados à agropecuária, nos livros didáticos utilizados em escolas públicas e particulares, sempre de forma técnica e científica.

Trabalhamos junto aos municípios, governos estaduais e federal, através dos nossos programas, e junto a educadores e editoras, trazendo ainda reflexões sobre metodologias pedagógicas inovadoras, para mudarmos o cenário futuro.

Educação no radar de todos!

Ataque ao agro

Conforme Oeste noticiou, ao menos duas questões das provas do Enem aplicadas no domingo promoveram ataques contra o agronegócio. São elas as de número 70 e 89 do caderno branco.

A questão 70, por exemplo, afirma que o setor seria responsável pelo desmatamento do bioma Amazônia. Ela relaciona “grileiros, madeireiros e pecuaristas” ao desmatamento da floresta. O gabarito oficial afirma que “na visão do autor, o problema central da situação descrita é desencadeado pela apropriação de terras devolutas.”

Por sua vez, a questão 89 procura associar o agronegócio a supostas consequências negativas, como a “‘pragatização’ dos seres humanos e não humanos, a violência simbólica, a superexploração, as chuvas de veneno e a violência contra a pessoa.”

Receba atualizações em tempo real diretamente no seu dispositivo, inscreva-se agora.

Deixe um comentário

Este site utiliza cookies para melhorar sua experiência. Presumiremos que você concorda com isso, mas você pode cancelar se desejar. Aceitar Mais informação

Política de Privacidade e Cookies