Argentina em crise: Escassez de gasolina gera longas filas nos postos

MVárias cidades no norte e sul da Argentina, incluindo a capital Buenos Aires, testemunharam longas filas em postos de gasolina neste sábado (28), com alguns postos fechados. Em um comunicado conjunto, quatro empresas petrolíferas atuantes no país, nomeadamente YPF, Raízen, Trafigura e Axion Energy, atribuíram a situação aos “níveis extraordinários de demanda” nos últimos 15 dias, que levaram o sistema de abastecimento a seus limites.

As empresas afirmaram que o fornecimento de combustível será “normalizado nos próximos dias”. A alta demanda foi, em parte, resultado de uma expectativa de escassez após a falta de combustível registrada em alguns postos durante a semana.

De acordo com a Bloomberg, a escassez de dólares faz com que navios-tanque fiquem travados no mar à espera de firmar o pagamento para que, a partir disso, possa concluir e entrega do combustível.

Embora as filas mais longas tenham se concentrado no norte do país, vários postos nos arredores de Buenos Aires estavam fechados, e aqueles que estavam em operação tinham filas com mais de 30 carros. Além disso, a venda de gasolina estava sendo limitada, causando frustração entre os moradores.

Para aliviar a situação, a secretária de Energia da Argentina, Flavia Royón, anunciou a chegada de 10 navios com combustíveis e a expansão da capacidade de refino para normalizar o abastecimento em todo o país.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza cookies para melhorar sua experiência. Presumiremos que você concorda com isso, mas você pode cancelar se desejar. Aceitar Mais informação

Política de Privacidade e Cookies