Agência da ONU para palestinos é candidata ao Nobel da Paz

A controversa Agência das Nações Unidas para a Assistência aos Refugiados da Palestina no Oriente Médio, também conhecida pela sigla UNRWA (do inglês, United Nations Relief and Works Agency for Palestine Refugees in the Near East), foi candidata para o Prêmio Nobel da Paz.

A UNRWA foi candidatada ao Nobel da Paz mesmo após alguns dos seus funcionários serem acusados de matar, estuprar e sequestrar civis israelenses, colaborando com o grupo terrorista islâmico Hamas durante os ataques do dia 7 de outubro.

O deputado norueguês Asmund Aukrust, do Partido Trabalhista (de esquerda) anunciou que apresentou a candidatura da UNRWA “pelo seu trabalho de longo prazo para fornecer apoio vital à Palestina e à região em geral”.

“Este trabalho tem sido crucial há mais de 70 anos e ainda mais vital nos últimos três meses”, declarou Auskrust, que é vice-presidente da comissão de relações exteriores do parlamento norueguês.

Candidatura ao Nobel da Paz após envolvimento em ataques do Hamas

A candidatura para o Nobel da Paz ocorre num momento em que as autoridades norueguesas tentam persuadir os aliados ocidentais a reconsiderar a sua decisão de cortar os financiamentos à agência.

Vários países interromperam o fluxo de recursos para a UNRWA após as evidências de que uma dúzia de funcionários da agência – incluindo vários professores – participaram no massacre de outubro junto com o Hamas.

A agência demitiu 12 funcionários acusados de envolvimento com os ataques do Hamas.

Segundo uma investigação israelense, cerca de 1.200 trabalhadores da UNRWA teriam ligações com a organização terrorista Hamas.

O secretário de Estado dos EUA, Antony Blinken, classificou as conclusões da investigação como “altamente, altamente credíveis”.

O vencedor do prêmio Nobel da Paz é nomeado por um Comitê do Parlamento norueguês, após uma análise com uma série de personalidades internacionais, inclusive vencedores de outras edições do prêmio no passado.

Receba atualizações em tempo real diretamente no seu dispositivo, inscreva-se agora.

Deixe um comentário

Este site utiliza cookies para melhorar sua experiência. Presumiremos que você concorda com isso, mas você pode cancelar se desejar. Aceitar Mais informação

Política de Privacidade e Cookies

Descubra mais sobre Brasil em Pauta Notícias

Assine agora mesmo para continuar lendo e ter acesso ao arquivo completo.

Continue reading