Adolescente é suspeito de matar Ana Clara em União

Foi apreendido, na manhã desta quinta-feira (22), um adolescente suspeito de envolvimento no homicídio de Ana Clara Santos Sandes, de 14 anos, no dia 21 de maio, na cidade de União.

O suspeito, de 13 aos, foi o responsável por levar a vítima até o local do crime em uma motocicleta, segundo a delegada de feminicídios, Nathália Figueiredo, do Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP).

A delegada relatou que o adolescente foi apontado na investigação como possível “executor do fato”. A motocicleta utilizada para levar a Ana Clara até o local do crime também foi apreendida.

O mandado de internação provisória foi cumprido na segunda fase da operação policial que investiga o caso.

“A operação teve início justamente com o cumprimento de um mandado de prisão temporária ainda no mês de maio de um dos envolvidos. Desde então continuamos as investigações em diligências e demos cumprimento ao mandado de internação provisória do adolescente”, explicou a delegada.


Nathália Figueiredo disse ainda que mais informações sobre a atuação dos suspeitos e dinâmica do crime não podem ser repassadas para evitar comprometer a investigação do caso.

Primeira prisão relacionada ao caso de feminicídio em União – Foto: PCPI

Primeira prisão

Um homem identificado apenas pelas iniciais S.D.G.S. foi preso na própria casa, em Teresina, no dia 27 de maio de 2023, suspeito de envolvimento no homicídio que tirou a vida de Ana Clara Santos Sandes, de 14 anos, no dia 21 de maio, na cidade de União (PI).

Segundo a Polícia Civil, a vítima, natural de Barra do Corda, no Maranhão, havia se mudado para União há cerca de 45 dias e foi encontrada morta na porta de uma casa, localizada no bairro São Sebastião, com um disparo de arma de fogo na região do pescoço.

De acordo com informações da Polícia Militar do Piauí, a equipe foi acionada por volta de 1h, quando uma mulher, ao chegar em casa, encontrou a jovem com uma perfuração na região do pescoço. A moradora afirmou não conhecer a vítima. Desde então, o caso foi investigado pela Polícia Civil do Piauí.

Receba atualizações em tempo real diretamente no seu dispositivo, inscreva-se agora.

Deixe um comentário

Este site utiliza cookies para melhorar sua experiência. Presumiremos que você concorda com isso, mas você pode cancelar se desejar. Aceitar Mais informação

Política de Privacidade e Cookies